27 setembro, 2008

Os Ministérios Vocacionais

MISSÃO NO LOCAL DE TRABALHO
Imagine uma igreja onde todos os membros têm um ministério a tempo intente Obviamente, não poderiam ser todos pastores, mas cada um no seu ramo de actividade assume a sua profissão como tal.
EXISTE UMA SUPER-VALORIZAÇAO DOS CARGOS ESPIRITUAIS EM DETRIMENTO DOS CARGOS SECULARES.
O padrão instituído reza que o termo "ministério a tempo inteiro" é usualmente aplicado àqueles que deixam a vida secular e se entregam ao serviço a Deus em tempo integral. É uma separação inevitável e se assim não fosse, comprometeria a dedicação que se impõe a um servo de Deus.
TODOS TÊM VALOR
Para o inglês Lindon Bowring, presidente da Acção Cristã de Investigação e Educação e orador no seminário "Ministérios vocacionais - ministérios no local de trabalho" no Congresso Mundial, existe uma super-valorização dos cargos espirituais em detrimento dos cargos seculares, defendendo que é necessário dignificar o trabalho para o qual fomos chamados, seja num contexto eclesial ou secular.
"Se neste momento estivesse como pastor numa igreja, todos os domingos estaria a interceder por todas as actividades seculares. Encorajaria a congregação orar por cada profissão e levá-la-ia a entender que i função tem singularidades próprias que precisara fortalecidas", referiu.
Ciente de que a realidade nas igrejas é bem difira Bowring sublinha que "Deus proíbe-nos de pegar que os pastores são mais importantes! qualquer outro membro, devemos I por eles, respeitá-los, mas não devei colocá-los acima de todos".
IMPACTO NA IGREJA
A importância desta nova visão traduz-se no efeito que pode causar na vida do era quando este percebe que foi chamado um ministério que não encerra no último cultura domingo, mas que começa à segunda-feira.
Segundo Bowring, cada um pode ser uma verdade influência no sector em que opera. Servir a Deus m forma origina uma nova dinâmica na Igreja que para ter uma abrangência muito maior.
ESTRATÉGIA URGENTE
Por outro lado, o orador destacou a necessidade haver planos a longo prazo, não sabemos o dia, na] hora, mas mesmo assim "é urgente que os Pentecostes façam planos para o caso do Senhor não voltar nos próximos 50 anos, mas também devem estar prontos, esta noite, se Ele chamar".
"Acho que os pentecostais estão em perigo porque pensam exclusivamente na vinda do Senhor, por isso muitos líderes pentecostais do meu tempo, nem sequer pagavam a pensão social porque sabiam que o Senhor voltaria. Todos eles morreram, muitos na pobreza".
SAL E LUZ
A eminência da segunda vinda de Cristo serve, muitas vezes, para justificar um desinvestimento no mundo, por outro lado, pode alguém ainda pensar que a Igreja não foi chamada para tal função, no entanto, ao não querer fazer parte deste mundo, a Igreja relega-se a um papel cada vez menos relevante na sociedade.
Basta constatar que "nos últimos 90 anos, não tivemos muitos Primeiros-Ministros pentecostais. Somos a maior denominação pentecostal no mundo, mas onde estamos nós representados nos lugares de relevo?"
"Enquanto não tivermos cristãos em cargos influentes na sociedade, o mundo continuará em declínio", frisou Bowring, revelando que no seu país está a ser desenvolvido o programa Willbeforce, visando formar jovens cristãos universitários e integrá-los durante um ano nas instituições públicas.
Com esta iniciativa "temos pessoas em posições significantes de liderança no parlamento e nos círculos governamentais, temos um estagiário todos os anos na BBC e presentemente estamos já a ver jovens que estão a ser elevados a posições significativas de influência"
Autor de Artigo;
Verónica Pereira

1 comentário:

cursos de teologia disse...

Parabéns a todos os responsáveis pelo excelente e abençoado conteúdo deste blog!!!

Abraços e continuem na abundante Graça!!!