09 junho, 2008

Perfeito

CRISTO É INCOMPARÁVEL
TODO O SOFRIMENTO COMOVIA JESUS.
O ENCANTO DA PERFEIÇÃO DE CRISTO CONSTA DA SUA PERFEITA HUMANIDADE.
Ele é diferente. Nos outros homens toda a grandeza tem sido mais ou menos manchada pela mesquinhez. Toda a sabedoria tem todo o seu contra peso de loucura. Toda a bondade a sua taxa de imperfeição. Mas com Cristo tudo é diferente.
Jesus Cristo é absolutamente o Único de quem se pode dizer, sem lisonja desmedida, que é totalmente desejável. O nosso lema é pois: a perfeição de Cristo.
PERFEITAMENTE HUMANO
Em primeiro lugar, o encanto da perfeição de Cristo consta da Sua perfeita humanidade. Não nos referimos ao facto de ser Ele um ser humano perfeito no sentido físico, mas antes porque Ele foi perfeitamente humano, em termos gerais.
Ele crescia em estatura e em graça. Trabalhou, chorou, fez oração, amou. Era como um de nós em tudo, inclusive foi tentado. Mas, no que dizia respeito ao pecado e à natureza pecaminosa, foi diferente - não pecou.
A Ele prestamos adoração e homenagem. Nenhum outro pode manter connosco um tipo de comunhão tão profunda e íntima. Ninguém é tão querido dos nossos corações. É Nele que temos a maior confiança.
Marta quase que O censura. João, que O viu fazer tantos prodígios, não hesitou em reclinar-se no de Jesus. Pedro não deseja que Jesus lhe lavas pés; porém, logo em seguida pede que lhe lave D os pés, mas também a cabeça e as mãos. Fazei perguntas insensatas. Censuram-No e adorai quase ao mesmo tempo. Ele dirige-se a cada seu nome, dizendo-lhes que não temessem e dane a certeza do Seu amor. Em tudo isto Ele demonstra totalmente desejável. A Sua perfeição não é apare profundamente real, comovente e encantadora.
A própria santidade de Jesus manifestava-se simplicidade. Não há Nele nada de austero e inacessível mas antes beleza e encanto inspiradores.
MOVIDO DE PERFEITA COMPAIXÃO
Tantas vezes lemos que Cristo foi "movido compaixão". Todo o sofrimento comovia Jesus fosse a triste viúva de Naím, a menina do oficial romano o endemoninhado gadareno, ou os cinco mil faminto Mesmo a Sua indignação contra os escribas e fariseus foi a força da Sua simpatia por aqueles que lhes sofriam as asperezas da soberba religião.
Não vemos Jesus fazendo distinção entre uns necessitados e outros. Jesus curou todos os que foram a Ele. Demonstrou compaixão suprema em todas as manifestações da Sua simpatia e amor!
Porque será que, quando curou o leproso, lhe tocou? Poderia tê-lo curado apenas proferindo uma palavra, como no caso do filho do fidalgo, mas não o fez. Jesus tocou--lhe. Durante anos, talvez aquele homem tenha sido escorraçado, afastado até dos familiares, por causa de ter aquela doença contagiosa. Na amargura, perdeu a sua estima pessoal. Quando, contudo, sentiu o toque da mão de Jesus foi curado.
A PERFEIÇÃO DO SEU CARINHO
Foi sobretudo na Sua forma de tratar os pecadores que se manifestaram de modo mais claro a perfeição e encanto de Jesus. Ele foi perfeitamente carinhoso, mas sempre verdadeiro e respeitador!
Nicodemos, franco e sincero, mas orgulhoso da sua posição como "mestre em Israel" e receoso de se comprometer, foi de noite ter com Jesus. Antes de terminada a entrevista, o mestre aprendeu a sua completa ignorância sobre o primeiro passo a dar em direcção ao reino de Deus. No entanto, não ouviu uma cínica palavra áspera que o pudesse ferir.
Se acompanharmos Jesus na Sua conversa com a mulher de Samaria, observaremos como Ele apresenta com tamanha paciência as verdades mais profundas. Ao mesmo tempo não deixa de tratar o problema do pecado, que consumia a vida daquela mulher. Mesmo na hora da Sua agonia suprema, pregado na cruz, Ele não deixa de atender à súplica que lhe dirigia a fé da vida desesperada daquele ladrão arrependido.
O PERFEITO EQUILÍBRIO DO SEU CARÁCTER
Em Cristo temos perfeito equilíbrio em tudo. Na Sua bondade e carinho nunca apareceu a fraqueza. A Sua coragem nunca foi brutal. Cada um por si pode estudar, através dos Evangelhos o Seu carácter único, uma perfeição absoluta.
Acompanhemo-Lo naquelas cenas de ultraje na noite em que foi traído e preso, e nas horas do dia seguinte. Contemplemo-Lo perante Herodes e ainda quando foi ameaçado, maltratado, açoitado, esbofeteado, ferido e cuspido. Nunca por um momento perde o perfeito equilíbrio moral.
UMA AMOR PERFEITO REQUER UMA RESPOSTA
"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigénito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16). Jesus demonstrou um amor inigualável ao morrer naquela cruz por cada um de nós. Pelo nosso pecado foi entregue e ressuscitou para nossa justificação1.
Ouve o que Jesus te diz: "Na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna." (João 6:47). Não queres aceitar Jesus como teu Salvador, teu Amado, teu Amigo?
Autor do Artigo;
Alfredo Machado
Pastor Evangélico

2 comentários:

Aline e Daniel disse...

Boa Tarde Irmao Pedro... é a Aline.. do Blog Projeto Abraçar.. o blog é meu rsrs... podemos trocar link sim.. é muito bom encontrar pessoas que tb tem um coraçao disposto a propagar o Evagelho do Senhor aqui na net tb...
um grande abraço!
ja estou linkando vc no meu Blog..
Deus te abençoe!

pedroaurelio disse...

paz do sr .
Minha querida Irma em cristo Jesus , muito obrigada por me ter linkado , quero lhe disser que ta bem o ja fiz .
Que Deus abençoe rigamente