10 junho, 2008

O ESPIRITISMO

QUANDO SE TORCE A PALAVRA DE DEUS PARA TENTAR SUSTENTAR HERESIAS.
DEUS CONTINUA A PROIBIR A CONSULTA DOS MORTOS.
A BÍBLIA CONTINUA A SER O LIVRO MAIS IMPORTANTE, POIS É O LIVRO DE DEUS.
"Li, agora, numa revista, algo que me horrorizou e revoltou. Segundo o autor, Jesus Cristo teria levado três médiuns para o monte Tabor e realizado, ali, uma grande sessão espírita, comunicando com dois homens que já haviam desencarnado (morrido). Fazendo isso, Jesus estaria a anular a lei de Moisés, que proibia a consulta dos mortos. Essa prática teria sido continuada e desenvolvida pelos discípulos, de tal modo que, mais tarde, o apóstolo Paulo sentiu-se na obrigação de escrever aos Coríntios, a fim de os instruir acerca do modo de realizar essas reuniões pneumáticas (espíritas), que na época se designavam por assembleia dos fiéis.
Não satisfeito com estas barbaridades, o autor citava também o zelo fanático do rei Saúl, que perseguiu todos os feiticeiros, cartomantes, magos, encantadores e aqueles que conversavam com os mortos, mas, depois, precisou de uma pitonissa para lhe fornecer preciosas informações sobre a grande batalha que se aproximava. Pedia-lhe para comentar estas afirmações espíritas."
Começando pela parte final, eu diria que as tais "preciosas informações", que Saúl recebeu da pitonissa, eram catastróficas e não lhe serviram para nada. O rei acabaria por morrer nessa batalha, suicidando-se, sem honra nem glória alguma. É exactamente o que acontece a quem se mete com o diabo, nomeadamente a quem o consulta em situações críticas e determinantes da sua vida!
Sobre este assunto do rei Saúl, convém ainda acrescentar que, qualquer fracasso de um servo de Deus, que faz cedências ao inimigo das nossas almas, passará a ser citado como exemplo negativo e incluído na propaganda diabólica. Os erros de um crente cristão acarretam prejuízos irreparáveis, tanto para ele próprio como para a comunidade onde está inserido. O diabo irá sempre aproveitar esse desvio para denegrir os fiéis, atacando, à partida, as posições espirituais e o zelo de cada um. Por isso, a responsabilidade vai até ao fim da nossa vida física.
Acerca da transfiguração do Senhor Jesus, no monte Tabor, sinceramente, temos de estar preparados para ouvir (ou ler) as maiores barbaridades! Há, realmente, coisas que só lembram ao diabo! Este mundo é muito difícil, pois está nas mãos do maligno! Como diz o Divino Rabi, o diabo não vem senão a matar, roubar e destruir! A Bíblia diz que Pedro, João e Tiago eram pescadores e disso temos a certeza. Não menciona, em lado algum, que eles eram médiuns! lomo é que os espiritistas descobriram isso, se eles nunca foram incorporados por ninguém? O que faziam, isso sim, era expulsar os demónios em nome do Senhor Jesus! Na transfiguração do Rei dos reis passou-se
algo completamente diferente, e até antagónico, relativamente ao que acontece nas reuniões espiritistas. Enquanto estas são ministradas pelo diabo, onde os seus servos espirituais (demónios) incorporam nos seus servos físicos (médiuns), no monte Tabor estava o Senhor dos senhores, todo resplandecente, cheio de poder e glória, ao natural, fazendo a ligação entre o Céu e a Terra, entre a eternidade e o tempo. Apareceram Elias e Moisés, porque Deus é o Senhor dos vivos, dos mortos e até dos que foram arrebatados sem provar a morte, como é o caso de Enoque e Elias.
Tanto Moisés como Elias apareceram ali de modo visível e sendo reconhecidos. Não incorporaram Tiago, nem João, nem Pedro! Aliás, este até disse para se fazerem três cabanas; uma para o Senhor Jesus, outra para Moisés e outra para Elias. Desceu uma nuvem que os cobriu a todos e ouviu-se a voz do Pai Celestial, dizendo: "Este é o Meu Filho amado, a Ele ouvi!" (Marcos 9:7)
Diz a Bíblia que depois passou a nuvem e os apóstolos não viram mais ninguém, senão só Jesus com eles. Isto significa, certamente, que antes eles viram os antigos profetas. Ora, não é assim que acontece nas reuniões espíritas, onde os demónios incorporam os médiuns (e falam através deles) de modo que o comum dos mortais nada vê, mas apenas ouve o que eles dizem.
O Divino Rabi não veio anular o livro de Êxodo nem a proibição de consultar os mortos. A Sua missão era tirar-nos de debaixo da Lei e colocar-nos debaixo da Graça. Todavia, não destruiu a Lei, porque a mesma continua. O Filho de Deus disse: "Não cuideis que vim destruir a Lei ou os Profetas; não destruir, mas cumprir" (Mateus 5:17). "É mais fácil passar o Céu e a Terra do que cair um til da Lei" (Lucas 16:17).
No monte Tabor, o Rei do universo mostrou a Sua glória aos Seus amigos mais chegados. Não anulou nada do que foi dito pelo profeta Moisés; no que se refere à consulta dos mortos ou a outros aspectos. O que era proibido (e pecado) continuou a ser de igual modo.
Trabalhei com três espiritistas e ainda tenho comunicação com um deles. Boas pessoas, sim, mas Consultório 17 com muita imaginação. Para eles, a Bíblia situa-se ao mesmo nível dos outros livros e quase só a usam naqueles textos que se prestam para reforçar a sua doutrina. Porém, eu gostava de ouvir (ou ler) os seus comentários relativamente àquelas situações em que o Senhor Jesus expulsava os demónios, incluindo o que estes confessavam antes de serem expulsos!
Já disse a alguns espiritistas, e mais do que uma vez, que Elias não é um bom exemplo para o Espiritismo. Nem para as sessões espíritas nem para a suposta reencarnação, pois este servo do Senhor foi arrebatado, sem provar a morte. Como é que ele poderia incorporar alguém, se não morreu? Como poderia reencarnar, se não desencarnou?
O Espiritismo continua usar o nome de Elias para tudo, dizendo até que ele reencarnou em João Baptista, etc. A propósito, devo dizer que também ainda não entendi como é que os espiritistas conseguem defender a mediunidade e a reencarnação ao mesmo tempo! Se os mortos reencarnam como é que vêm falar através dos médiuns? A acumulação destes dois enormes erros, que se contrariam mutuamente, constitui um paradoxo!
As tais "reuniões pneumáticas" (como os espiritistas chamam ao que a Bíblia refere) estavam relacionadas com a intervenção do Espírito Santo e não com o diabo. E há uma abissal diferença entre um culto evangélico, dirigido por Deus, e uma sessão espírita, de orientação diabólica!
Deus continua a proibir a consulta dos mortos, pois sabe perfeitamente que esses "mortos" são os demónios, anjos caídos, revoltados contra Ele. Como disse Jesus em Lucas 16, os humanos mortos não voltam cá, nem falam através de ninguém. Simplesmente, estão impedidos de comunicar! Os que falam nos centros espiritistas, e noutros lugares, nunca viveram na Terra como seres humanos!
A Bíblia continua a ser o Livro mais importante, pois é o Livro de Deus. Há muita imaginação da parte dos espiritistas e muita "informação" do lado oculto, mas eu quero ler a Bíblia. Não necessito de informações diabólicas, nem que o diabo confirme ou desminta aquilo que Deus diz na Sua Palavra!
Autor do Artigo;
Agostinho Soares dos Santos

5 comentários:

Pra. Guiomar Barba disse...

Triste foi ouvir pelo rádio de um pastor muito conhecido e respeitado, que os mortos realmente podem ser consultados, do contrário Deus não proibiria a necromancia. Os espíritas precisam de cristãos q conheçam realmente a bíblia.
Pra. Guiomar Barba.>

James de Almeida disse...

A Graça e a Paz, amados irmãos em Cristo Jesus.

Espiritismo, torre da vigília, mórmons, aqueles que mantém a guarda da Lei de Moisés, aqueles que seguem os que 'dizem' terem tido visões, enfim, devemos nos resguardar de tudo quanto o Senhor Jesus nos tem alertado: "E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz." (2Coríntios 11.14)...

A exortação do apóstolo Paulo no sentido de termos cuidado com a filosofia (Cl 2.8), o que é comum nos meios religiosos, é tão urgente hoje quanto o era no século I, ou talvez ainda mais. E essa verdade é aplicável, não somente aos cristãos que se chamam de filósofos, mas àqueles que não o são, mormente para os exegetas bíblicos, pois, há a sutileza de Satanás no Fim dos Tempos...

Fraternalmente.

James de Almeida

Taralhouco Anónimo disse...

Analisando algumas passagens deste post:

"Pedro, João e Tiago eram pescadores e disso temos a certeza. Não menciona, em lado algum, que eles eram médiuns"

Médiuns somos todos, independentemente da profissão, estatuto õu crença religiosa.

"Tanto Moisés como Elias apareceram ali de modo visível e sendo reconhecidos. Não incorporaram Tiago, nem João, nem Pedro"

Esse destaque para a incorporação inclui vários erros, o primeiro é que esse termo é errado, ningume incorpora em ninguém, o termo incorporação foi adoptado pelo povo em linguagem corrente e principalmente aí no brasil, mas o verdadeiro termo é psicofonia... se estudar o que é psicofonia percebe qual a diferença entre essa e a incorporação.

Mais, a tal psicofonia que o senhor assume que é a unica coisa que se passa num centro espírita, é somente uma de muitas mediunidades, logo, todos os dias em centros espiritas idoneos por todo o mundo, também acontece ver-se e muitas outras coisas para além de ouvir.

Mais, mesmo que vc continue com esse argumento de que elias não morreu pois foi arrebatado, sobra moises.

Moises já tinha morrido à muitos séculos e estava ali a falar com jesus... mais, os apostolos também o viram!

"ainda não entendi como é que os espiritistas conseguem defender a mediunidade e a reencarnação ao mesmo tempo! Se os mortos reencarnam como é que vêm falar através dos médiuns?"

Tipico de quem diz mal do que pura e simplesmente não conhece!

Sugestão:

Primeiro leia a obra básica do espiritismo (O livro dos espiritos, o livro dos médiuns, o evangelho segundo o espiritismo, o céu e o inferno e a genese)... leia de uma forma descomplexada e com espirito critico.

Depois então sinta-se à vontade para falar mal se assim o entender, mas por certo depois disso falará mal com conhecimento de causa e sem dizer as barbaridades que disse neste post.

Abraço fraterno.

Taralhouco Anónimo disse...

p.s. o comentário anterior foi na paz, não estou a discutir, mas sim a mostrar um outro ponto de vista que a meu ver tem mais lógica.

Abraço.

pedro aurelio disse...

Paz do sr .
Meu querido Amigo claro que nao esta a discutir mas sim a dar a sua openiao e esse e um dos meus objectivos também e poder divulcar a palavra de Deus.