06 junho, 2008

Considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus.

Ontem um irmão falou que vocês estão mortos. Considerai-vos pois, mortos para o pecado, mas vivos para Deus. Por um lado, estamos olhando um lado da graça. Em Cristo nós temos toda a provisão. Mas isso é só a metade da graça. Isso é o fato objetivo que nós estamos em Cristo e tudo o que Cristo fez é nosso, pela Fé. Mas veja que se você só conhece sobre isso, é como você ouvir falar da cruz. Ele diz aqui que existe aquela panorâmica lá. O filho, a igreja, a cruz e o Reino, que dizem respeito à obra de Deus. E aí então, nós ouvimos falar muito da cruz. Aí, chega um tempo em que não nos lembramos da cruz. “Tem muito tempo que ninguém fala sobre a cruz”. Então você conhece o fato. Mas você não vive o fato. Tem muitas pessoas que ouvem falar sobre a cruz. Ouvem falar em Cristo. Mas e o lado dentro de nós? Será que para nós vivermos a cruz, nós precisamos de alguém que nos fale todos os dias sobre ela? Que nós estamos mortos? Então, ao mesmo tempo que em Cristo nós temos tudo o que Ele fez, tudo o que Ele é, agora Ele vai viver em nós, e aí a cruz, não vai estar aqui na cabeça. Cristo vai viver em nós, ao mesmo tempo em que nós estamos em Cristo, Cristo está em nós. Essa é a revelação, do Filho de Deus, que veio para ser a nossa vida, como Paulo disse: Para mim, o viver é Cristo. A vida é Cristo. Nele havia vida e a vida é a luz dos homens. Ele é a vida. Por isso é muito inadequado nós querermos viver a vida cristã. É frustrante. Mas a vida cristã não é para nós vivermos. Cristo vive em nós. E aí é o outro lado da graça. Ao mesmo tempo em que do ponto de vista objetivo, nós temos todas as coisas, nós herdamos todas as coisas, na nossa experiência, Cristo em nós. Então nós vamos viver isso. Essa vai ser a nossa herança. Essa é a provisão de Deus, e nós poderemos nos assentar, porque estamos incluídos em Cristo, na sua morte. Quando Ele ressuscitou, nós ressuscitamos. Quando Ele ascendeu aos céus, nós ascendemos. Essa é a obra de Deus, a provisão de Deus para nós. Em Gálatas no cap. 2:19 ............... Estou crucificado com Cristo; Quando que isso aconteceu? Quando o Senhor morreu na cruz. Nós não podemos nos crucificar a nós mesmos. Você já viu alguém se crucificar? Eu já estou crucificado com Cristo. Eu já estou. É um fato, uma herança. Ele recebeu no Filho. Eu estou crucificado. Vivo não mais eu. Eu não vivo mais. Veja bem. O dia em que você ouve o Evangelho, então você entra em contato com a palavra de Deus, que Cristo morreu por você, no seu lugar. Você não precisa mais de morrer porque Cristo morreu por você, e você tem o perdão dos seus pecados. E esse é um dia de grande alegria na nossa vida, mas isso é a metade do Evangelho. Isso não é o Evangelho todo, e aí então, quando você crê no Senhor, confessa o nome Dele com a sua boca, porque se você confessar a Jesus como seu Senhor, crendo no seu coração que Ele ressuscitou dos mortos, você é salvo. A vida do Senhor se torna a sua vida. Então, você agora quer viver a vida do Senhor. Você quer agradar ao Senhor e aí você começa a dar uma de Jacó, a fazer votos. Começa a ver que viver não é tão simples assim. Mas aí, um dia, você vai caminhando mais com o Senhor, e o caminho do justo é assim, e você descobre que você não precisa mais viver. Vivo não mais eu, porque agora Cristo vive em mim. Você não precisa morrer, glória a Deus. Você também não precisa viver. Glória a Deus. Porque a vida que você agora vive, Ele vive em você. Veja o que é que Deus está fazendo. Veja que Ele disse que as pessoas da trindade habitam uma na outra. O Pai, não é o Filho, mas o Pai é Deus e o Filho é Deus. O Filho não é o Espírito Santo e o Espírito Santo não é o Filho, mas ambos são Deus. E agora o Senhor quer que nós participemos disso. Por isso Moisés se voltou para ver aquela maravilha. A sarça ardia no fogo e o fogo ardia na sarça. E do meio da sarça, Deus falou com Moisés. “Moisés, Moisés. Tira a sandália dos teus pés. Isso é terra santa. Eu sou Deus de teus pais. Eu sou o Senhor Deus de teus pais.” E Deus começa a se revelar para nós. Ele nos coloca em Cristo e Cristo em nós. Temos que tirar os nossos pés. Essa é a obra de Deus. Deus é amor e agora Ele quer que nós participemos dessa comunhão de amor. Por isso Jacó não ficou em Betel. Ele subiu a Hebrom, para permanecer nessa comunhão. Essa é a obra de Deus, e quando nós lemos que o Senhor é sabedoria, Ele é justiça, Ele é a nossa santificação, Ele é a nossa redenção, essa é a realidade. Ele está em nós e nós neles.Essa é a revelação de Deus, como filho, por isso nós precisamos ter essa revelação. É algo que tem que ser vivificado para nós. Aqui na carta aos Gálatas, no cap. 3, verso 3 Sois assim insensatos que, tendo começado no Espírito (aí é pela graça), estejais, agora, vos aperfeiçoando na carne? Como que você vai viver esta vida? Deus proverá. Abraão deu a Isaac todas as coisas. Essa é a nossa herança em Cristo. Tudo o que Ele é. Assim como Ele andou, devemos nós andar. Cristo em vós, a esperança da glória. Cristo em vós. Essa é a obra de Deus Filho nas nossas vidas. Ele vive em nós. É claro que Deus opera sempre as três pessoas. É isso que o Espírito Santo revela para nós. O Filho. O que Cristo fez para nós. E quando então, você vê Jacó brilhando, brilhando, a vida dele agora é esta vida, que Isaac recebeu. Eu sou o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó. Ou seja: não basta você ter só experiência do Jacó. Nós precisamos dela, mas nós precisamos conhecer a experiência de Isaac, a vida de Isaac, a provisão de Deus, porque Deus já nos deu todas as coisas.
Todas as bênçãos espirituais em Cristo, e nós podemos descansar, nos assentarmos nas regiões celestiais, em Cristo Jesus. No Evangelho de João, cap. 15:4 permanecei em mim, (nós estamos em Cristo) O Senhor está dizendo para nós permanecermos Nele. Esse é um lado. e eu permanecerei em vós. Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Nós em Cristo e Cristo em nós.Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira, vocês são as varas. Quem permanece em mim, e eu nele - você em mim e eu em você, Cristo dizendo - esse dá muito fruto, porque sem mim, nada podeis fazer. E aí quando você cava, você descobre um poço de água viva, e alguma coisa começa jorrar dentro de você. Não é mais você ter que fazer ou pode e não pode. É a vida de Cristo, como se disse: Quem crer em mim, diz a escritura, do seu interior fluirão rios de água viva. A provisão de Deus. A vida não criada de Deus dentro de você. Você vivendo por ela, permanecendo Nele. Tudo o que é Dele é seu. O Pai deu. Você é herdeiro em Cristo. Todas as coisas. Tudo. Essa é a provisão de Deus, em Isaac para nós. Ele é o Deus de Jacó, mas Ele é o Deus de Isaac, que provê para nós todas as coisas, em Cristo. Todas as coisas, e aí você teria tudo o que Cristo representa. Ontem nós vimos aquela maravilha. Como que você entende? É claro que nós estamos falando do Filho. Então veja a revelação de Deus: o Filho, a igreja, o Cristo, o filho de Deus. Todas as coisas foram criadas por meio Dele, por Ele e para Ele. É o Filho. E agora ele começa a revelar essa vida em nós, a igreja, para que nós possamos conhecer o Cristo. Então Deus, deu tudo ao seu Filho. Para Ele são todas as coisas. Aquele peixe esquisito, é para Ele. Todas as coisas são para Ele. Todas. E Ele revelou a igreja, e o Espírito Santo agora, começa a revelar o Cristo, quando nós vamos ser incluídos - não sei se eu posso dizer assim - na “panelinha” de amor de Deus. Hoje não tem mais isso, porque quando nós começamos a sair do arraial, diziam que havia muita panelinha no meio desse povo, mas quando você vê uma panelinha, você quer entrar nela, não é verdade? Só que o pessoal aqui não sabia que as panelinhas aqui são sem tampa. É só você pular dentro. Não é? Mas essa de Deus, Deus é amor, e todas as coisas que Ele fez, é por amor. Nós precisamos orar mesmo. Só o Senhor pode nos revelar isso: o Filho de Deus, a Igreja, o Cristo. Por isso Paulo começava a falar essas coisas e orava: Pai dê para eles o espírito de sabedoria e de revelação. Um espírito de revelação, para que eles possam te conhecer, conhecer ao Senhor. A provisão que nós temos no Senhor, é algo tremendo. Nunca mais você terá sede. Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós. Que eles sejam um, assim como Eu e o Pai somos um. Você vê a oração do Senhor (João 17: 1 a 26) e você começa a ver como se fosse um vislumbre do eterno propósito de Deus, da revelação do Cristo de Deus, e aí você começa a ver mesmo, e aí nós chegamos então a Abraão, que vai ver mesmo longe. Precisamos também da experiência de Abraão. Mostra-nos o Pai. O que é isso Felipe? Não viu ainda não? Abraão vai revelar o Pai, que conhecia todas as coisas. Essa é a obra de Deus. Que o Espírito Santo possa mesmo revelar para nós e que não apenas nós precisamos de disciplina, mas nós precisamos da provisão de Deus. No monte do Senhor se proverá todas as coisas, todas as sortes de benção espirituais. Abraão deu a Isaac todos os seus bens, tudo. E enviou o seu servo para procurar uma noiva para ele,a Igreja, e você vai ver então a revelação do Cristo, quando na dispensação da plenitude dos tempos todas as coisas vão convergir para Cristo e nós vamos talvez, continuar este estudo na eternidade, porque aqui, realmente não tem jeito de acabar.
Que o Senhor realmente possa despertar as nossas vidas, para vermos tudo aquilo que ele tem provido para nós em Cristo, e tudo aquilo que nós hoje vamos viver, Cristo vivendo em nós. Aí nós podemos descansar e o Filho vai nos conduzir ao Pai, e nós vamos ver todas as coisas. Amém. Aleluia. Vamos orar agradecendo ao Senhor.

Senhor, nós queremos nos voltar para ver esta maravilha. Senhor, chama-nos aqui nesses dias, para nos voltarmos para Ti Senhor. Senhor que nós possamos mesmo tirar os sapatos dos nossos pés, as sandálias, sabendo que nós estamos em terra santa. Que o Senhor nos dê mesmo um espírito de sabedoria e de revelação, para nós podermos conhecer-te. Revela-te para nós com o Teu nome que o Senhor se revelou. Que o Senhor abra mesmo os olhos do nosso espírito, para vermos a grandeza do chamamento que o Senhor tem para nós, a grandeza da provisão, que o Senhor tem preparado para nós. Nós queremos te adorar, lembrando mesmo que até aqui o Senhor tem nos ajudado, e nós então queremos olhar para Ti, mantendo em Ti os nossos olhos, e correndo a carreira que nos está proposta, com os olhos fixos em Ti, que nós nos maravilhamos cada dia mais. Que nós possamos como aquela sarça, estarmos em Ti, como ela estava no fogo Senhor, que assim como o fogo ardia dentro dela, que a Tua vida arda dentro de nós Senhor, e que o Senhor nos leve mesmo a experimentar esta maravilha, que o Senhor tem nos mostrado. Nós te adoramos pela Tua obra Senhor, pelo Teu filho Senhor. Que nos possamos andar aqui como igreja, de maneira digna, da vocação a que o Senhor nos tem chamado. Nas tuas mãos nós encomendamos as nossas vidas, em nome de Jesus. Amém

3 comentários:

HFUVHERIDBIO disse...

É PESÍMO SEU SITE

Pedro Aurelio disse...

Boa tarde desde já quero agradecer a sua visita ao meu blog não site como esta mencionado no seu comentário .
Caro amigo já vi que não sabe entender as coisas de Deus.
E pena
E a primeira pessoa que o diz, mas como tal esta no seu direito mas não se esqueça que terá de responder por tudo o que disse e escreve a deus.
Quando chegar a sua Hora de partir , mas que Deus tenha misericórdia da sua vida e dos seus .
Fique com a PAZ DE DEUS

Paulo Silvano disse...

Caro Pedro Aurelio,

Sou pastor da ASS de DEUS. Gostei muito desse teu blog. Está marcado nos meus favoritos.
Um abraço,
pr Paulo Silvano
Brasil
http://sinergismo-sinergismo.blogspot.com/