14 maio, 2008

Para além da MORTE

Verdadeiros crentes em Deus seguem o Livro dos livros.
Quando estudamos as religiões em geral, em todas elas se acredita numa outra vida para além desta, porém, divergem os conceitos relacionados onde e como ela se desenvolve. Fala-se de Céu, Limbos, Purgatório ou Inferno, aqui no Ocidente; no Oriente, fala-se mais em Nirvana, etc
.Muitíssimas pessoas e entre elas as que se dizem, expressam-se desta forma: "A morte é ponto final", "morre, acaba-se tudo", "nenhum morto veio cá dizer como é".
Almeida Garrett escreveu: "A morte não é ponto final, é ponto e vírgula". O apostolo Paulo em
Romanos 8:23, fala da redenção do nosso corpo.
Infelizmente alguns teólogos mais famosos, seguem mais as teses do Livro dos Mortos e as obras do erudito judeu Fílon de Alexandria (século I d.C), para quem os livros bíblicos eram apenas alegorias.
Os verdadeiros crentes em Deus seguem o Livro dos livros, pois é nele que temos as respostas às nossas interrogações sobre a vida depois desta vida terrena ou corpórea.
No salmo 89:48, lê-se: "Que homem há que viva e não veja a morte? ou que se livre do poder do Seol?" este termo Seol, indicava o mundo invisível, isto é, todos os lugares que escapem aos olhos dos vivos. Na edição contemporânea de Almeida, está traduzido a mesma escritura, assim: "Quem há que viva e não veja a morte, ou livre a sua alma do poder da SEPULTURA?".
No Antigo Testamento o conhecimento do que se passava no além-túmulo não era muito claro. Job 26:6, na Bíblia de Jerusalém, diz:"0 Seol está nu a seus olhos e a PERDIÇÃO está sem véu". Se aqui fala de perdição, indica por certo, o lugar e a situação dos não crentes ou dos não salvos. Em Números 16:30, na BJ, ainda é mais claro: " e se desceram vivos ao Seol, sabereis que estas pessoas desprezaram a lahweh".
Também existia a ideia de que, aqueles que morriam com fé em Deus, irem para junto dos que haviam morrido antes, sem falar de perdição. Por exemplo, em Gen. 25:8, na BJ, "...Depois Abraão expirou: morreu numa feliz, idoso, e foi reunido à sua parentela", na de Almeida: "foi reunido ao seu povo". Cf. Sal. I 39, 8 (NT, Seio de Abraão). Sem auxílio dos ensinos do Novo Testamento, o Antigo não nos esclarece bem
0que se passa no além tumulo.
Eis como o Novo Testamento testemunha acerca da vida além -tumulo:
Abismos: "abismo entre nós e vós" (Luc. 16:26), " chave do poço do abismo" (Apc. 9,1), "Tinham sobre si como rei o anjo do abismo, cujo nome em hebraico é Abadom e em grego Apoliom." (Apc. 9:11), note: Apoliom, é o nome do anjo Abismo. "A besta que sobe do abismo lhes fará guerra" (Apc

11:7), " durante mil anos e no fim desses mil anos, saem do abismo (Apc 20:1), "Lançou-o no abismo, o qual fechou e selou sobre ele" (Apc 20:3).
Geena, Inferno ou Fogo eterno: "e quem disser a seu irmão: Raça, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno" Mat. 5:22. "Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e seus anjos" (Mat 25:41). É portanto um lugar para os perdidos.
Tártaro: 2a Pd. 2:4 e Jud. 6, as palavras aqui usadas como "abismos da escuridão" e "prisões eternas na escuridão" (Tártaro em grego) é o lugar de punição para alguns anjos caídos.
Por outro lado há na Bíblia referencias a um bom lugar na eternidade, como por exemplo:
Paraísos (significando Éden, Jardim, Arvore da Vida e Paraíso): Gen. 2:8,9; Ezq. 28,13; Joel 2:3; Prv. 11:30; Apc. 2:7. Destinado portanto aos salvos.
Não existe na Bíblia, qualquer menção de "limbo".
Hades: "morreu o rico e foi sepultado e no Hades" (Luc. 16:22,23). J.F. Almeida, traduz por Inferno; a Bíblia de Jerusalém, traduz por "mansão dos mortos".
Seio de Abraão: "o mendigo foi levado pelos anjos para o Seio de Abraão" (Luc. 16:22).
Concluindo: Entre os primitivos hebreus estava implícita a ideia dum lugar intermédio entre a morte a ressurreição. Depois foi aceite a ideia de um lugar denominado Seol, sem o conceito de separação crentes e descrentes, ainda que não seja explícita
como para os judeus cristãos nos dias de Jesus Cristo e os seus apóstolos, implicitamente a diferença existia (Sal. 30:3; Num 16:30).
No Novo Testamento, em Lucas 16, os judeus cristãos foram esclarecidos acerca da palavra Seol, que era formado por duas partes, a saber, o Hades, para os nãos crentes e o Seio do Abraão para os fiéis a Deus e à Sua Palavra.
Também o Novo Testamento contém indicações para se acreditar que para além do termo Seol indicar Hades e Seio de Abraão, indicava mais lugares, como Tártaro, Inferno e até a simples Sepultura, como analisámos.
Quando Jesus morreu na cruz, o destino do ladrão que se arrependeu, foi o Paraíso (Luc. 23:43). Desde a ascensão de Jesus Cristo, as almas espirituais dos fiéis já não foram para o Seio de Abraão, mas para o Paraíso, porém, os infiéis continuaram a ir para o Hades.
Por último, nem no Novo Testamento nem no Antigo, se revela alguma ideia de que depois da morte, os vivos podem interceder pelas almas dos que faleceram, nem as almas dos mortos podem interceder pelos vivos. Aurélio Agostinho (354-430), afirmou três coisas, duas certíssimas, a terceira com grande equivocação: "Quem morrer perdido já não se salva, quem morrer salvo já não se perde, mas Igreja ora pelos mortos para consolar os vivos". Paulo em (ITss. 4:13-18): Os vivos que não acreditem na Ressurreição dos Corpos, como podem receber a consolação das nossas orações? Essas orações têm valor apenas a favor dos familiares vivos que podem ainda crer, para virem a desfrutar de uma vida para além desta, terrena ou corporal!
Autor do Artigo;
Novas de ALEGRIA

1 comentário:

Sílvia disse...

Peço ao Senhor que encha a sua vida com o pleno conhecimento da Tua vontade, para que você possa perceber a vontade d`Ele em todas as coisas da vida. Pois assim, estará livre das decisões que visem apenas interesses próprios. Peço que lhe dê sabedoria e entendimento espiritual para que não faça uso da desonestidade e da astúcia da sabedoria humana, do orgulho, da presunção. Que Ele te mostre a sabedoria que vem de cima, pura, pacífica e plena de misericórdia.

Desejo que aumente seu conhecimento no Senhor, para que possa vê-lo claramente em suas palavras. Que tenha comunhão com Ele, na oração e na meditação, para que encha seu espírito de santidade.

Quero que seu coração transborde de alegria, para que possa ver o amor e a misericórdia soberana em todas as circunstâncias.

Que toda a glória seja dada a Jesus, nosso Senhor e Salvador, de quem é a primazia em todas as coisas. Pois assim, estaremos pertos da verdadeira felicidade.

Que o Senhor ilumine sua vida e seus sonhos, para que continue sempre no caminho certo.

Desejo uma abençoada semana para você e todos os seus!