28 Outubro, 2007

DESLIGAI-O

Vamos ler no Evangelho de João, cap. 11 39 Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. 40 Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus? 41 Tiraram, então, a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste. 42 Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste. 43 E, tendo dito isto, clamou em alta voz: Lázaro, vem para fora! 44 Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir.

Vamos orar.

Senhor nós oramos agora a Ti, pedindo que o Senhor fale conosco nessa noite pela Tua palavra. Nós encomendamos as nossas vidas a Ti nesse momento Senhor, pedindo que o Senhor nos dê um coração aquietado diante de Ti, pedimos que o Senhor nos dê a unção do Teu Espírito Santo, para podermos ouvir a Tua voz, para que nós também possamos ir. Livra-nos de tudo aquilo que nos tem mantido imobilizado, que nos tem impedido de caminhar, de agir, de fazer aquilo que o Senhor tem já nos revelado para ser feito. Nos livra Senhor desse lenço que impede a nossa visão. Abra os nossos olhos Senhor e revela-nos nessa hora, todo o seu conselho. Em nome de Jesus, que o poder da Tua ressurreição seja sobre nós Senhor nos vivificando, nos permitindo ir, cumprir o Teu propósito nesses dias no meio da nossa geração. Em nome de Jesus nós oramos. Amém.

Aqui nos domingos, nós já temos orado há alguns meses, desde janeiro sobre alguma direção do Senhor para as nossas vidas. Diversos irmãos tem nos trazido a palavra e isso é uma coisa muito boa mesmo. Temos inclusive procurado do Senhor se essa não seria mesmo a forma de nós estarmos juntos, onde cada parte do corpo pudesse ser expressada como diz em Efésios cap. 4, nós, durante muitos anos aqui nos primeiros dias da semana, depois de partirmos o pão, e lembrarmos do Senhor, consideramos o caminho através do qual o Espírito Santo conduziu a sua igreja ao longo desses séculos todos, através do livro de Atos e das Cartas, e aqui em Efésios, no cap. 4, verso 11 diz que 11 E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, 12 com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, 13 Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, 14 para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. 15 Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, 16 de quem todo o corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor. Então veja quando consideramos esses servos de Deus que ele diz alguns apóstolos, profetas, evangelistas, mestres e pastores, eles são dados para o aperfeiçoamento dos santos para que todo o corpo, cada parte funcione e isso fala da vida de Cristo em nós, do corpo de Cristo funcionando. Um pouco aqui mais a frente no cap. 5, no verso 13 diz assim: 13 Mas todas as coisas, quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas; porque tudo que se manifesta é luz. Então alguma coisa precisa ser manifestada, e essa coisa essa realidade é a vida do Senhor em nós. E aí depois diz assim: 14 Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará.

15 Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, Vede diligentemente. Examina como que você está andando, como que você está vivendo a sua vida, como vindo aqui, como o irmão nos disse, antes do partir do pão para que nós nos examinemos - examinai o homem a si mesmo e vede diligentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios. 16 remindo o tempo, porque os dias são maus. Ele mencionou várias que o Senhor graciosamente nos tem concedido. Não poucas oportunidades, usando bem cada oportunidade, porque os dias são maus. 17 Por esta razão, não vos torneis insensatos, mas procurai compreender qual a vontade do Senhor. Qual que é a vontade do Senhor na sua vida, na nossa vida, no nosso congregar aqui a cada primeiro dia da semana, partindo o pão em memória do que Ele fez por nós. Então não sejamos insensatos, mas procuremos entender qual que é a vontade do Senhor. 18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, O Espírito Santo de Deus, 19 falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração (onde o Espírito Santo habita, no nosso espírito regenerado) ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, 20 dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Então veja que essa é a obra o Espírito Santo em nós, o funcionamento do corpo de Cristo, e para que então essa vida do Senhor possa ser expressada, todas as partes - se você é uma pessoa que foi salva, que o Espírito Santo vivificou o seu espírito, que um dia você confessou com a sua boca que Jesus Cristo é o Senhor, e creu no seu coração que ele foi ressuscitado dentre os mortos, então você se tornou parte do corpo de Cristo, você nasceu de novo. A unção que está sobre a cabeça do corpo que é o Senhor, ela desce sobre o corpo todo. Enchei-vos do Espírito para que cada um possa funcionar na maneira e no Dom que Deus lhe deu. Por isso se diz: “Desperta Tu que dormes e levanta-te dentre os mortos e Cristo te iluminará.” E aí, quando lemos aquele trecho no Evangelho de João, eu não quero fazer uma reflexão completa sobre a ressurreição de Lázaro, mas um pouco, o que é que significa “Desperta Tu que dormes e levanta-te dentre os mortos”. Lázaro, amigo de Jesus que morava lá em Betânia, junto com Maria e Marta, suas irmãs, e só para fazer o contexto do que eu li, então Jesus estava distante quando Lázaro ficou doente, e aí Marta e Maria mandaram avisar a Jesus que Lázaro estava doente. Jesus ainda ficou dois dias onde ele estava e depois gastou mais dois dias para chegar lá, e quando Ele chegou, Lázaro já havia morrido. Há quatro dias já estava no sepulcro. Mas Jesus sabia. No caminho ele já havia dito para os seus discípulos: nós vamos lá. Nosso amigo está dormindo mas nós vamos despertá-lo do sono. Os discípulos disseram que se ele estava dormindo, estava tudo bem. Ele vai acordar, e não tem problema. E Jesus então falou com eles claramente que Lázaro havia morrido. Vocês saibam que o Senhor me enviou e estou falando isso com vocês antes. Chegou lá, teve todo aquele diálogo com as irmãs, e ele pediu então para que elas o levassem ao sepulcro. Ali então, Jesus diante do sepulcro, viu aquela situação da morte, chorou, e depois disse assim: João 11:39 Então, ordenou Jesus: Tirai a pedra. Ele pediu que as pessoas tirassem a pedra, e Marta achou estranha aquela idéia do Senhor de tirar a pedra: Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. Já está até cheirando mal e o Senhor falou com ela: 40 ...........: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus? E aí então o Senhor, depois da pedra tirada, orou ao Pai: 41 ........ E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou porque me ouviste. 42 Aliás, eu sabia que sempre me ouves, mas assim falei por causa da multidão presente, para que creiam que tu me enviaste. Ele se virou para o sepulcro e ordenou: “Lázaro, vem para fora”. O Senhor não tratou com a pedra, mas tratou com o Lázaro e falou com Lázaro como ele falaria com qualquer um de nós, como se ele estivesse vivo. Chamou a Lázaro pelo nome dele. “Lázaro, vem para fora”. E Lázaro saiu do sepulcro. Só que depois que ele saiu do sepulcro, vejam o que diz aqui no verso 44, e foi isso que Deus colocou no meu coração. 44 Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir. Lázaro esteve na morte. Ele foi alcançado pela morte. Muitas vezes a morte representa uma paralisia, uma inatividade, um afastamento de Deus, e o Lázaro experimentou um pouco isso. Ficou quatro dias lá dentro da morte. Muitas vezes nós somos alcançados por alguma coisa que nos paralisa, e que nos impede de fazer todas as coisas, mas aqui diz que: saiu o que estivera morto. Por que é que ele saiu? Por causa da palavra de Deus. A palavra de Deus tira os mortos de onde eles estão. Sai para fora, Lázaro e ele saiu para fora. Só que, quando ele saiu, olhem a situação dele. Ele tinha os pés e as mãos ligados com faixas. Ele estava todo enrolado lá. Mas como é que ele conseguiu sair? Ele não conseguiu sair. Foi a palavra de Deus quem o retirou de lá. Mas ele estava literalmente enrolado, tinha as suas mãos e os seus pés enfaixados. Todo preso e o rosto envolto em um lenço. Imagine a cena, aquela multidão ao redor do sepulcro, lá em Betânia, sai aquele homem todo enrolado, com lenço na frente dos olhos. Enquanto ele estava lá dentro do sepulcro, aquele rolo, e aquele lenço não tinha problema nenhum, porque ele estava morto, estava parado. Mas agora ele estava vivo, dentro daquele rolo, daquele casulo. Atrás daquele lenço tinha vida. O Evangelho de João, como nós já vimos aqui, é o Evangelho de sinais. João disse que se ele fosse escrever todas as coisas que Jesus fez, o mundo inteiro não seria suficiente para conter os livros que deveriam ser escritos. Mas ele disse: eu escolhi alguns sinais para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que crendo tenhais vida no nome Dele.( João 20:31). E entre esses sinais, tem esse aqui da ressurreição do Lázaro. Esse é o único Evangelho que relata esse episódio. Então veja que João escreveu isso para nos mostrar alguma coisa. “Saiu aquele que estivera morto, ligado os pés”. Ou seja, ele não podia andar, porque os seus pés estavam ligados. E ele saiu do sepulcro pela palavra de Deus. Ele não saiu andando. Não sei como é que ele saiu, mas acho que deve ter dado um pulo. Ele não podia andar, pois estava com os pés amarrados. Tem gente que acha que o Lázaro foi andando, saindo lá para fora. Mas eu acho que não foi assim não. Não sei como é que foi, mas chegando lá, nós poderemos perguntar para ele como é que foi. Eu acho que ele deu um pinote lá de dentro. Saiu lá para frente, aquela múmia em pé. Então ele não podia andar. As mãos dele estavam presas, e ele não podia fazer nada. Ele não tinha como agir. Não tinha como caminhar nos caminhos do Senhor, ele não podia fazer a obra do Senhor, e pior ainda, ele tinha um lenço no seu rosto: não podia ver nada. Ele nem devia saber o que estava acontecendo. Ele estava com o lenço no seu rosto que o impedia de ver. Então vejamos: ele não podia caminhar, não podia agir, e não podia ver. Era alguma coisa estranha a situação daquele nosso amigo Lázaro quando ele saiu do sepulcro. Ele saiu da morte, mas ele estava imobilizado e aí o que foi que Jesus falou? Desligai-o. Desenrole ele. Não é notável isso? Primeiro Jesus falou para tirar a pedra; agora mandou tirar as faixas e o lenço. A Bíblia diz que isso é um sinal, e por que é que aquela faixa não arrebentou toda? Foi deixado para alguém tirar. Quando ele estava vivo, dentro daquela situação que ele estava, já tinha uma vida. Só que a vida estava presa. Ele não podia fazer a vontade de Deus. Ele não podia caminhar, e era necessário que ele fosse desenrolado. Mas será que é só o Lázaro que está enrolado? Será que é o só o Lázaro que não está vendo nada? Um lenço na frente dos olhos, com as mãos e os pés amarrados? Veja que muitas vezes nós vemos situações na vida de muitas pessoas, que saíram da morte sim. Saíram. Mas elas estão imobilizadas. Por que é que elas saíram da morte? Por causa da palavra de Deus. Só a palavra de Deus tira alguém da morte. Só. Quanto você ouve a palavra de Deus, é um perigo. A palavra de Deus é perigosa, porque ela produz a salvação, ela produz um efeito na sua vida, e o seu espírito que estava literalmente morto, desligado de Deus. Todos aqueles que nascem nesse mundo, nascem em uma situação como essa. Seu espírito morto, desligado de Deus. Mas quando você ouve a palavra de Deus, e crê nela, então a vida entra em você, e você não sai andando para a vida não. É um tombo igual ao do Lázaro. Você não sai andando para a vida. Você ouve a palavra de Deus e você aparece vivo. Vivo, com a vida de Deus dentro de você. Isso acontece no momento em que você ouve a palavra do Evangelho e crê nela, na mesma hora. Por isso a Bíblia diz que se você ouvir a palavra de Deus, você não pode endurecer o seu coração, porque se no seu coração brotar fé, e a sua boca confessar aquilo que você creu dentro de você, então essa mesma palavra opera a regeneração do seu espírito. Por isso diz lá em Romanos. A palavra está perto de você, está na sua boca e no seu coração. Essa é a palavra da fé que nós pregamos, porque se com a nossa boca, nós confessamos a Jesus como Senhor, e no nosso coração nós cremos, nós somos salvos. Nos saímos da morte espiritual para a vida. Nós somos transferidos do reino das trevas para o reino do seu Filho amado. Nós somos salvos e isso é alguma coisa que vem pela palavra de Deus, da mesma forma que Jesus chegou diante do sepulcro e disse para Lázaro sair para fora. O dia em que você ouve a palavra do Evangelho, e crê nela, é alguma coisa semelhante que está acontecendo. O seu espírito que estava lá no sepulcro da sua alma, lá no fundo, tinha submergido, ele sai para fora. Ele acende, e aí você se volta para Deus. E esse voltar-se para Deus, é o que a palavra de Deus se chama de conversão. Então, quando você crê no Evangelho, pela palavra de Deus, o seu espírito sai daquele estado de morte, e saindo do estado de morte ele se volta para Deus. E você começa a sua vida, mas algumas vezes, mesmo que você tenha saído da morte, alguma coisa de morte começa a te atingir. Você fica imóvel, petrificado, você não consegue mais caminhar, você não consegue mais ver, mas a vida está lá. O Lázaro estava vivo. “Lázaro vem para fora” E ele saiu para fora. Mas, alguma coisa a mais o Senhor pediu para fazer, e ele pediu para as pessoas fazerem. A palavra já havia sido dada: “Lázaro. Vem para fora”. Essa é a palavra de Deus que trouxe o Lázaro para a vida. Isso só Deus pode fazer. Só Deus. Nós só podemos proclamar a palavra de Deus, mas tirar alguém de um estado de morte, para a vida, essa é a obra de Deus, essa é a Boa Nova do Evangelho. Mas veja, antes do Senhor falar Lázaro vem para fora, o que foi que Ele disse: “tirai a pedra”. Falar com Lázaro para sair para fora, é alguma coisa surpreendente, mas falar para tirarem a pedra – ela poderia ser até pesada - mas não é tão complicada assim. Mas Jesus não tirou a pedra, nem falou com a pedra: Pedra sai da frente. Ele poderia ter falado para os anjos pegarem aquela pedra e tirarem ela dali. Quando Jesus mesmo ressuscitou, os anjos não tiraram a pedra? Então tem alguns anjos especialistas em tirar a pedra. Eles sabem desse negócio. Tira a pedra. E tem pessoas que acham que os anjos tiraram a pedra para Jesus sair, mas não é verdade. Se você estudar a Bíblia você vai ver que os anjos não tiraram a pedra para Jesus sair. Ele tirou a pedra para as testemunhas da ressurreição entrarem lá e verem. Como é que nós sabemos disso? Se você ler o final do Evangelho de João, você percebe como é que foi que aconteceu, quando Pedro e João entraram lá. É muito interessante. Nós não vamos entrar nisso agora não. Mas na hora lá do Lázaro, ele não pediu a aquele anjo tirador de pedra, para retirarem a pedra. Ele falou para as pessoas tirarem a pedra. Tire a pedra. Tanto é que a Marta - e essa é a Segunda vez que ela interrompe Jesus. Ela não achou essa idéia de Jesus muito boa. Tem tente que interrompe Jesus. Jesus está fazendo uma obra, e vem o outro e diz: “Não Senhor. Não está bom assim”. Tem gente que faz assim. Marta uma vez estava lá na casa dela com a Maria e Maria depois de fazer a sua parte do trabalho, assentou-se aos pés de Jesus, que estava ensinando, falando sobre o reino de Deus, sobre o Evangelho. Marta chegou e disse: “Senhor. O Senhor não importa que a minha irmã me deixe servindo sozinha?” Ela interrompeu a Jesus. Ele estava ensinando. Jesus falou: “Marta, Marta. Você está preocupada, ansiosa, com muitas coisas. Poucas são necessárias, ou mesmo uma só, e a Maria escolheu a parte melhor, e não vai ser tirado”. Agora também ela interrompeu a Jesus dizendo que esse negócio de tirar a pedra não é uma boa idéia não. Não foi uma boa idéia não, porque já está cheirando mau. E quando as pessoas ficam muito paralisadas, dá um cheiro de mau, dá um cheiro de morte. Pessoa muito parada, fica ali, presa. E interessante, o Lázaro devia estar enfaixado certinho, deviam ter posto aqueles bálsamos, perfumes, mas não adianta. Quanto a morte entra, quando entra alguma coisa que não vem de Deus, cheira mal. E a Marta falou que não foi uma boa idéia. Se vocês tirarem a pedra, há quatro dias que ele está aí. “Marta. Eu não te disse que se creres verás a glória de Deus”? Depois ele orou e a palavra foi: “Lázaro. Vem para fora”. Uma vez eu li que foi bom ele ter falado Lázaro vem para fora, porque imagina se Ele falasse: Vem para fora!. Aí iam sair aquelas múmias todas lá de dentro. Um dia vão sair todas, mas Ele falou bem claro: “Lázaro. Vem para fora”, porque a palavra de Deus tira tudo lá do cemitério. Onde está ó morte a tua vitória, gritou o profeta Oséas. Onde está ó morte o teu aguilhão? Mas então veja que Lázaro saiu. Mas aí Jesus falou: Desliga ele. Ele também não foi lá desligá-lo, nem desenrolar as faixas. Nem pediu um anjo para fazer. Ele pediu para as pessoas desligarem o Lázaro, porque não estava mais adequada aquela situação. Quando nós saímos da morte, nós precisamos estar livres para andar nos caminhos do Senhor. Os nossos pés enfaixados, as nossas mãos presas? Nós não podemos fazer as coisas que Deus nos deu para fazer. Talvez como Lázaro estivesse todo enfaixado, e deve ter sido enfaixado de uma maneira correta, tantas pessoas ficam tão presas nas coisas corretas, em princípios, mas esses princípios estão sufocando a vida. A realidade do corpo de Cristo é vida, e ali estava aquele corpo enfaixado corretamente. As faixas deveriam estar bem colocadas, tudo certinho, mas estava impedindo a manifestação daquela vida. Não importava se o princípio daquele enfaixamento estava correto, se tudo estava no lugar. Importava que a vida fosse liberada, que a vida fosse manifestada. Não que a vida não se manifeste como princípios, porque na verdade, o corpo de Cristo, Ele é altamente organizado, mas não como uma organização o é. Ele é organizado pela vida. Não tem nada mais organizado do que a vida. E por que é que o defunto depois de quatro dias cheira mal? Porque não tem vida. Desarranja tudo. Então quando falta a vida, dá problema. E quando chega a vida, e aquilo que tinha a ver com princípios de morte, ficam prendendo a vida, também não está certo. Por que? Você não vai conseguir fazer o que Deus tem para você fazer. Ele disse então. Desligai-o Tire as faixas que o impedem dele andar. Tire as faixas que impedem ele de agir. E as vezes as pessoas não estão nem vendo. As pessoas quando elas estão em um estado de estagnação espiritual, em um estado de apego a princípios, sem vida, elas não percebem. Parece que está tudo certo. Você olhando por fora, está tudo certo. “Não. Olhamos os princípios, está tudo certo, tudo organizado”. Mas não vêem mais, o que está impedido, preso, não consegue dar um passo. Pessoas imobilizadas, que não vêem o que Deus está fazendo, que não anda nos caminhos que o Senhor mandou andar. Por que? Estão presos. Estão enfaixados, mas tem vida lá!! Não é um defunto. Está cheirando morte, está. Mas tem coisa viva lá dentro. Lázaro, vem para fora. Ele veio. Mas agora, você vai o deixar enrolado? Desligai – o e deixai-o ir. Então veja. Isso é surpreendente, quando o Senhor nos chama a agir. Ou seja, o poder da palavra já foi dado: Lázaro vem para fora; agora vocês o desliguem e o deixem ir. Que estado é esse que uma pessoa pode ser vivificada, e cair na imobilidade? Não consegue sair de onde está, da sua própria posição. Não sai. E isso cheira mal. Isso cheira mal. E é claro que quando você está em um estado de estagnação, de falta de visão, de mobilidade, você vai se apegar aos princípios, porque a vida vai te assustar, e então você pega os princípios e enfaixa a vida. Tem vida. Mas você a enfaixa. Ela fica toda presa. E você vê que muitas vezes, isso acontece e as pessoas não percebem. Não percebem. Pessoas que ouviram a palavra de Deus, vivificados pelo Espírito Santo, imobilizados. Não conseguem dar um passo, não conseguem enxergar o que é que Deus está fazendo. Não consegue fazer nada. E aí ficam olhando a faixa. Mas será que essas faixas foram colocadas do jeito certo? Será que é uma faixa só, duas ou três? Como é que é? Como é que faz? Mas se está enfaixado, não adianta. Aquele não é mais uma vestimenta, um estado adequado para quem recebeu o chamado para sair para fora, e para andar nos caminhos de Deus, para fazer a obra de Deus com as suas mãos, para ver o que Deus está fazendo. E aí nós somos chamados: Vai lá desligar. Desligai-o e deixe ele ir. Então veja como que o Senhor nos chama. Quando você percebe uma situação como essa, porque é uma situação estranhíssima, o Lázaro sair do sepulcro do jeito que ele estava. Era alguma coisa completamente inadequada, completamente inconveniente. Era preciso liberar ele, desamarrar os pés dele, para que ele pudesse caminhar. Era preciso desamarrar as mãos dele para ele poder agir e era preciso tirar o lenço que estava impedindo a sua visão, para que ele pudesse ver. E veja. Isso é um sinal para nós, que João colocou dessa forma aqui. E esse Lázaro, esse que estivera morto, ligado, saiu o que estivera morto. Ele saiu. Primeiro movimento, a palavra de Deus. Ainda ligados os pés, ligadas as suas mãos com as faixas, o seu rosto envolto em um lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desatai-o e deixai-o ir. Eu tenho mais para ele. Eles estão parados, eles estão estagnados, mas ele precisam ser desligados. E lá me Mateus 18 diz que tudo o que nós desligarmos aqui na terra será desligado lá no céu. Algumas pessoas precisam ser ajudadas. Elas estão presas. Estão presas em coisas que envolvem morte, que estão cheirando morte. Mas a palavra de Deus ela é vida, e as vezes nós precisamos ir lá e desamarrar. Aqui num caso como esse é fácil. Devem ter colocado uma roupa adequada nele e ele seguiu o seu caminho. E nas situações que nós enfrentamos, como é que nós podemos desligar? Como que nós podemos restaurar aquele que está preso, que está sem visão, que está se apegando a aquelas faixas, àqueles princípios sem vida, regra sobre regra, norma sobre norma, isso é assim, cobrando tantas coisas. Como que nós vamos fazer isso? Veja bem. A palavra do Senhor é muito simples. Vá lá, o desligue e o deixe ir. Deixe ir. E depois dele ir, aí no cap. 12, diz assim: 1 ¶ Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus para Betânia, onde estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos. 2 Deram-lhe, pois, ali, uma ceia; Marta servia, sendo Lázaro um dos que estavam com ele à mesa. Então o Lázaro desenrolado, ele pode estar na mesa com Jesus. A mesa do Senhor. Será então que algumas pessoas estão presas para chegar na mesa? Mas que mesa é essa? A mesa é do Senhor, mas Lázaro depois de desenrolado, ele estava na mesa, com o Senhor. Eles desenrolaram a ele e agora ele podia andar, podia ver. E aí estava ele, lá em Betânia, nessa ceia, com Marta servindo e Lázaro na mesa com Jesus. Ele que estivera morto, agora livre, podendo andar, ele chegou na mesa. Ele tinha comunhão novamente. Depois vem o texto que o irmão tem falado muitas vezes, Maria ungindo o Senhor, e o perfume encheu toda a casa. Então veja. É um cheiro diferente. Quando está todo mundo na mesa do Senhor, quando as faixas são retiradas, não tem mais cheiro de morte, é diferente. E aquele perfume que Maria derramou encheu a casa toda, a casa onde o Senhor estava, na mesa onde o Senhor estava. Será que esse sinal que João escreveu para nós, não diz muito respeito a muita situação a que a gente vive? E nós não vemos o que está acontecendo, ou estamos parados, ou estamos imobilizados, não conseguimos fazer nada, não conseguimos dar um passo, fica aquela coisa, todo mundo olhando para as faixas, cheirando morte. Desligai-o e o deixem ir. E quando está desligado, tem comunhão, está na mesa. Não tem problema. O que é que nos impede de caminhar no caminho que o Senhor quer que nós caminhemos? Será que a gente não sabe o caminho que o Senhor quer que caminhemos na nossa vida, na nossa cidade, em todas as coisas. Será que nós não sabemos? Sabemos, mas e as faixas? O problema são as faixas. Será que nós estamos caminhando? As vezes nós estamos, mas as vezes pode ser algum que não esteja. Vai lá desligar. Desliga e deixa que ele se vá. Mas você está fazendo o que o Senhor está nos revelando para fazer? Suas mãos estão livres? Mas se o outro está com a mão presa, solta. Desliga. Você está vendo? As vezes o outro não está vendo. Mas ele nem sabe que ele não está vendo. Tira o lenço. Então essas coisas de morte, elas impedem que nós andemos nos caminhos do Senhor juntos. Amós 3:3 Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo? Mas como nós podemos acordar em cima de faixas de morte? Qual que é o acordo que dois precisam ter? É um acordo de vida. O que nos une não são opiniões, não são princípios, não são regras. Sabe a única coisa que nós temos em comum? A vida de Cristo. É isso que nós comungamos. A vida de Cristo, o sangue que Ele derramou lá na cruz para nos salvar, que nos livrou dos nossos pecados, e que hoje é a nossa vida, a vida que Ele derramou é a nossa vida. Isso é o que nos faz pessoas tão diferentes, termos comunhão, podermos andar juntos: a vida de Cristo. Agora, o que é que nos impede de agir, de fazer aquilo que é para fazer se as nossas mãos estão amarradas? Faixas. Por que é que nós não podemos fazer a obra de Deus? Nós somos cooperadores, e a faixa está lá prendendo. Por que? “Não sei o que isso o que é aquilo”. A obra é de Deus. Desliga. Deixa ir. “Ah mas não estou enxergando, tem que fazer umas conferências, vamos discutir isso, aquilo, não sei o que, não sei o que”. Tira o lenço para poder ver. Então veja. Será que muitas situações, essa morte, essa estagnação espiritual não alcança as nossas vidas, ou muito de nossos irmãos em situações das mais diversas? Pois veja. São irmãos. A vida está lá. Eles já ouviram a palavra de Deus, já saíram para fora. Só estão meio esquisitos, porque estão enrolados, mas, se você os desenrolar, eles vão caminhar no caminho do Senhor. Eles vão ver o que o Senhor está fazendo. Eles vão cooperar e vão parar de ficar discutindo as faixas, se as faixas estão boas, se não estão boas, se estão bem colocadas. Princípio sem vida, gera morte também. Geram estruturas, mas a vida não flui mais. Então tem que desligar e deixar ir. Desperta tu que dormes e o Cristo te iluminará. (Efésios 5:14 Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará). As coisas são manifestadas na luz, na luz de Deus. Enchei-vos do Espírito falando entre vós Salmos, Hinos e Cânticos Espirituais, louvando a Deus os vossos corações. Então veja. Isso é alguma coisa do fluir de vida, de um corpo funcionando. Todas as partes, cada um como o Senhor colocou, mas sem faixas, sem impedimentos, sem imobilizações inadequadas que as vezes nós vemos que existe, mas nós precisamos ir e desligar, tirar a faixa. E nós precisamos da sabedoria do Espírito Santo, como tirar a faixa, porque as vezes as pessoas ficam tão apegadas às faixas, e está todo enrolado, e acha estranho que você não esteja enfaixado. Você está diferente. Você não tem faixa! Mas nós não precisamos ter faixa não. O Senhor nos chamou para sermos livres, livres. João 8:36 Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Nós não saímos da morte para ficar igual a uma múmia, enfaixada, imobilizada, discutindo princípios, esquecendo a vida, o fluir da vida do Espírito Santo. Mas nós também não podemos não obedecer ao Senhor quando Ele diz para nós irmos e desligar, porque se a palavra do Senhor gerou vida onde tinha morte, não deve ficar parado, não deve ficar imobilizado, não deve ficar sem ver. E para isso nós vamos obedecer ao Senhor, porque essa parte, o Senhor deu ordem para que as pessoas fizessem, assim como eles tiraram a pedra, tiraram o obstáculo para que a palavra de Deus pudesse penetrar. Tirado o obstáculo e vivificado pela palavra de Deus, aí desligai. Desligai e deixai ir.

A fita está enrolada aí. Desenrola ela. Totalmente.

Mas o que o Senhor colocou no meu coração foi esse verso. Desligai. João 11:44 Saiu aquele que estivera morto, tendo os pés e as mãos ligados com ataduras e o rosto envolto num lenço. Então, lhes ordenou Jesus: Desligai-o e deixai-o ir. Amém. Que o Espírito Santo possa nos revelar essa palavra para e como podemos obedecê-la. Algum irmão tem alguma consideração a fazer antes da gente orar?

Vamos agradecer a Deus e depois temos um período para as orações.

Senhor. Nós te agradecemos pela tua palavra de Vida Senhor, pelo poder da tua palavra e da Tua ressurreição. Agora que o Senhor nos ajude a te obedecer, a tirar todos os obstáculos para que a tua palavra produza o efeito, o fruto para o qual o Senhor a tem designado. Depois da Tua palavra, o Senhor nos livra de ficar olhando aquele a quem o Senhor chamou à vida, imobilizado, sem poder andar, agir ou ver. O Senhor tenha misericórdia e desligue todos aqueles que estão nesta situação, para que eles possam caminhar nos teus caminhos, fazer ou cooperar contigo na Tua obra, e ver a grandeza do que o Senhor tem feito nesses dias. Em nome de Jesus nós pedimos para o Senhor vivificar a Tua palavra nas nossas vidas. Amém.

Sem comentários: