22 agosto, 2008

O nome Assembleia de Deus e composto

Por duas palavras, a primeira tanto em hebraico como em grego significa o mesmo, ou seja, conjunto de pessoas reunidas com uma finalidade.
A DENOMINAÇÃO PENTECOSTAL, APARECEU QUANDO UM GRUPO DE PASTORES QUE TINHA ADERIDO AO MOVIMENTO PENTECOSTAL, SE JUNTOU PARA FORMAR UMA IDENTIDADE COM PERSONALIDADE JURÍDICA, À QUAL DERAM O NOME DE "ASSEMBLIES OF GOD" TRADUZIDO LITERALMENTE "ASSEMBLEIAS DE DEUS'.'
NO BRASILE POR INFLUENCIA DAQUILO QUE ESTAVA A SUCEDER NOS ESTADOS UNIDOS, OS MISSIONÁRIOS SUECOS PROPÕEM O NOME "ASSEMBLEIA DE DEUS'.'
EM PORTUGAL AS ASSEMBLEIAS DE DEUS, INICIAM-SE EM 1913 COM A CHEGADA DE JOSÉ PLÁCIDO DA COSTA (1870-1965), SUA ESPOSA, MARIA DA PIEDADE SILVA E SUA FILHA MARIA DOS PRAZERES COSTA.
É a tradução da palavra grega Ekklesia, que no grego clássico era utilizada para indicar assembleia, reunião convocada pelo arauto ou assembleia legislativa. Assim, a assembleia podia ser legislativa, política, social ou religiosa. A mesma é composta pela preposição ek, que indica "origem (o ponto de onde uma acção ou movimento procede)", e kaleo, que quer dizer "chamado" ou "convocado". Significa, portanto, "chamados para fora" ou "separados"; indica um grupo de pessoas que está reunido, porque foi convocado, porque alguém os chamou para aquela reunião. É a grande palavra grega de convocação aos cidadãos. No Judaísmo também a palavra "Assembleia" ou "congregação" era usada para definir um grupo que se ajuntava com um propósito. No Novo Testamento o vocábulo ekklesia significa, basicamente, "os chamados para fora", adaptada pelos autores cristãos para definir o conjunto dos chamados para serem um corpo "O Corpo de Cristo", a que Jesus mesmo chamou Igreja - o conjunto dos chamados por Cristo para serem povo de Deus.
A segunda palavra é a tradução do termo grego Theos - que significa Deus.
No sentido denominacional, antes de ser usado para definir a mesma, já algumas Igrejas utilizavam este nome de Assembleia. A denominação Pentecostal, apareceu quando um grupo de pastores que tinha aderido ao Movimento Pentecostal, se juntou para formar uma identidade com personalidade jurídica, à qual deram o nome de "Assemblies of God" traduzido literalmente "Assembleias de Deus". Isto foi após o Avivamento, surgido em 1906 nos Estados Unidos e tendo como referência a Rua Azusa, muitas foram as Igrejas de várias denominações que aderiram o Movimento do Espírito Santo em vários continentes. Muitas, inclusive, foram excluídas das denominações a que pertenciam. Quer os jornais seculares, quer os religiosos, criticaram severamente o recém-nascido Movimento Pentecostal.
Por necessidade de estarem juntos e de poderem fazer trabalhos em conjunto, decidiram criar esta denominação.
AS ASSEMBLEIAS DE DEUS NOS ESTADOS UNIDOS Em 1910 surgiu formalmente uma das grandes Associações Pentecostais com duas fraternidades. A primeira no Texas e Arkansas, dirigida por E. M. Bell e a segunda em Alabama e Mississípi, dirigida por H. A. Gross. Devido ao avivamento entre as igreja as evangélicas e protestantes surgiram muitas igrejas independentes com linhas doutrinar ias variadas. Alguns destes pastores foram expulsos das suas denominações por aderirem ao Movimento Pentecostal, daí a necessidade de alguns destes pastores se juntarem para ter comunhão entre eles.
O pastor Bell editou um jornal chamado A Fé Apostólica, que mais tarde passou a chamar-se Palavra e Testemunho desde Fort Wort no Texas. Foi assim que a 20 de Dezembro de 1913, E.M.Bell publicou um anúncio convocando todas as Igrejas do recente Movimento Pentecostal para uma Convenção que se realizaria a partir do dia 2 de Abril de 1914 na cidade de Hot Springs no Arkansas. Na mesma estiveram presentes cerca de 300 líderes, homens e mulheres de 20 Estados da América e do estrangeiro. Foram analisados cinco aspectos: unidade doutrinária, conservação da obra, interesses em missões estrangeiras, reunir as igrejas sob um nome comum para propósitos legais e a necessidade de uma Escola de Treinamento Bíblico. Foi aí que ficou decidido criar uma fraternidade Pentecostal com o nome de Assembleia de Deus. Eudorus N. Bell foi eleito como presidente e J. Roswel Flower Novembro de 1914 na cidade de Chicago, Illinois.
Daquilo que sabemos, foi aqui que nasceram as Assembleias de Deus nos Estados Unidos como denominação, apesar de em 1912 o pastor Thomas King Leonard ter dado o mesmo nome à sua igreja no Estado do Ohio em Findlay. Em muitos países nasceram simultaneamente as Assembleias de Deus. Em alguns foram missionários americanos e noutros foram os próprios nacionais que acharam por bem adoptar o mesmo nome, sem estarem vinculados à missão americana.
Em 1916, no quarto concílio realizado em São Luís no Estado do Missouri, foi aprovada uma declaração de fé com as verdades fundamentais que fazem parte da Constituição das Assembleias de Deus nos Estados Unidos.
Para dar formação teológica aos seus membros em 1920 foi fundado o Midwest Bible School, em Auburn, Nebraska.
As Assembleias de Deus dos Estados Unidos contam hoje com 12.311 igrejas nos Estados Unidos e com uma assistência de 2.836.174.'
A nível mundial existem Assembleias de Deus, ou congéneres, em quase todos os países do mundo.
Na Europa, as Assembleias de Deus entre os evangélicos são maioritárias em Portugal, Espanha, Grécia, França e Itália.
AS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL
No Brasil, e por influência daquilo que estava a suceder nos Estados Unidos, os missionários suecos propõem o nome Assembleia de Deus. Em 11 de Janeiro de 1918 por Escritura Notarial, deixam o nome de Missão Apostólica e adoptam igualmente o nome de Assembleia de Deus, o seu primeiro pastor foi Gunnar Vingren, enquanto Daniel Bergia se dedicou mais ao serviço de colportagem e evangelização, dentro e fora do Estado. Gunnar foi pastor na Igreja de Belém até 1924 quando se transferiu para o Rio de Janeiro, então a capital do País.
Em 1915 os irmãos Adriano Nobre e Maria de Nazaré introduzem as Assembleias de Deus no Ceará; em 1918 o missionário sueco Samuel Nystrom no Amazonas e no actual Acre; no mesmo ano a família César chegou ao Rio Grande do Norte e em 1920 o pastor Clímaco Buena Azares ao Maranhão2. E assim cresceu e se desenvolveu o trabalho.
O termo Assembleia de Deus dado à denominação não tem uma origem definida entre os brasileiros, entretanto sugere-se estar ligado às Igrejas que na América do Norte professam a mesma doutrina e recebem a designação de Assembleia de Deus ou Igreja Pentecostal. Sobre a questão, é aceitável o seguinte testemunho do irmão Manuel Rodrigues: "Estou perfeitamente lembrado da primeira vez que se tocou neste assunto. Tínhamos saído de um culto na Vila Coroa. Estávamos na parada do bonde Bemal do Couto, canto com a Santa Casa de Misericórdia. O irmão Vingren
perguntou-nos que nome deveria dar-se à Igreja, explicando que na América do Norte usavam o termo Assembleia de Deus ou Igreja Pentecostal. Todos os presentes concordaram] em que deveria ser Assembleia de Deus".
3 Os primeiros cultos foram realizados na Rua Siqueira Mendes, 67 em Belém. Com a presença de 17 adultos e algumas crianças. O primeiro templo foi inaugurado a 8 de Novembro de 1914 na Rua 9 de Janeiro.
Os primeiros pastores brasileiros por ordem dJ consagração foram: Isidoro Filho (1912); Absalãal Piano (1913); Cristiano de Melo (1913,14?); Pedro Trajano (1914); Adriano Nobre (1916); Clímaco Buenal Aza (1918); José Paulino Estumano de Morais (1919) J Bruno Skolimowski (1921).
Depois dos missionários e pioneiros Gunnar e Daniel Berg, que chegaram em 1910, foi a vez dos suecos OttJ Nelson (1914); Samuel Nystrom (1916); Joel CarlsoJ (1918); Nels Nelson (1921) e Gustav Nordlund (1924B entre outros.
O primeiro encontro que reuniu obreiros de todo J Brasil teve lugar em 1921 na Vila de São Luís, no Parál Mas a Convenção propriamente dita só aconteceu e 1929. foi publicado no Brasil em 1917 com o nome Voz da Verdade, em Janeiro de 1919 decidem iniciar o jornal Boa Semente, a partir de 1930 foi chamado Mensageiro da Paz e continua na actualidade como órgão oficial das Assembleias de Deus no Brasil. É igualmente no Brasil onde as Assembleias de Deus têm o maior número de membros em todo o mundo.
ASSEMBLEIAS DE DEUS EM PORTUGAL (Início e estabelecimento de Igrejas até finais dos anos quarenta)
Em Portugal as Assembleias de Deus, iniciam-se em 1913 com a chegada de José Plácido da Costa (1870-1965), sua esposa, Maria da Piedade Silva e sua filha Maria dos Prazeres Costa. Foi o primeiro missionário a sair da recente Igreja de Belém do Pará--Brasil, no dia 4 de Abril de 1913.
José Plácido fazia parte do grupo inicial que se encontrava na Igreja Baptista e um dos primeiros a aderir em 1910 ao Movimento Pentecostal no Brasil, com a chegada dos missionários suecos Daniel Bergia e Gunnar Vingren.
José Plácido da Costa ao chegar a Portugal dirige--se à região da Beira Alta de onde era originário, concretamente a Valezim, aldeia perto de Seia. Aí inicia o seu ministério e em Maio de 1913 realiza o primeiro baptismo por imersão da crente Maria dos Prazeres Corveira, no Rio Alva (entre Seia e Valezim).
BEIRAS
A 21 de Julho de 1921 é a vez de José de Matos Caravela (1888-1958), outro emigrante português convertido no Brasil e membro da Igreja Assembleia de Deus de Belém do Pará, voltar, como missionário, à sua pátria. No Brasil realizou trabalho de colportagem e estabeleceu uma Igreja em Macapá (AP) entre 1916--1920. Primeiro chega à Murtosa (Aveiro), onde viviam seus pais e outros familiares, e onde faz evangelismo pessoal e realiza distribuições de folhetos. Nesta altura baptiza a sua mãe Ana Luzia. Depois vai até Valezim visitar José Plácido da Costa e fica triste porque este estava a pastorear a Igreja Baptista de Tondela. José de Matos, em 1922, abre uma Igreja Assembleia de Deus Pentecostal em Tondela onde se convertem algumas pessoas, entre outras: Casimira, Maria D'Alvarim, Leopoldina Henriques, Adelaide Viega e Eduarda5
levou José de Matos a fechar aquele trabalho (que depois dá origem à Igreja de Carvalhal Redondo) e a dirigir-se ao Algarve, em Setembro de 1924.2?
1 Estatísticas das Assembleias de Deus dos Estados Unidos, 2006. A nível mundial é de cerca de 52 a 55 milhões de membros em todo o mundo.
2 História da Assembleia de Deus em Belém, p.15, 2a Edição Revista e ampliada, Fala Angola Editora, Belém 1986.
3 OLIVEIRA, Joanyr, As Assembleias de Deus no Brasil - Sumário Histórico Ilustrado, p.59, CPAD, Rio de Janeiro,1997.
4 DANIEL, Silas, História da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil p. 19, CPAD, Rio de Janeiro, 2004.
5 BARATA, António Costa, Para a História das Assembleias de Deus em Portugal, Avivamento, n° 2, Ano I, pp. 20-22,Lisboa, Abril - Junho 1977.
Autor do Artigo;
Paulo Branco

1 comentário:

Leonardo Botelho disse...

Olá querido amigo!
Fico contente em conhecer mais um blog que tem o objectivo que trazer mudanças ao nosso tempo!

Parabéns!

Obrigado por passar no meu blog!
Vamos sempre trocar informações por aqui!

Deus te abençoe muito!

parabéns!