06 junho, 2008

Levar a Cruz

Jesus falou não somente acerca da Sua própria morte, mas ensinou também que a mo é o caminho da porta da vida. Por isso disse: "Se alguém quiser vir após mim, renunc se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me" (Mateus 16:24).
O que é a cruz? Do modo que eu a compreendo, é isto: sempre que a vontade de D colida com a minha própria vontade, eu deverei submeter-me à vontade d'Ele.
Levar a cruz não significa termos de tolerar uma sogra agressiva, ou suportar problema de ordem financeira, por mais difíceis que tais coisas possam ser. O assunto bastante mais profundo. Quando a nossa própria vontade e a nossa atitude confiante cruzam com a vontade de Deus, então temos tomado sobre nós a nossa cruz.
Esta é a lição mais difícil para um cristão aprender. Há milhões de cristãos que ainda bebés no sentido espiritual, porque têm parado junto a este obstáculo, e não irão m longe do que isto. Não são capazes de aceitar a cruz de Jesus Cristo.
Quando o leitor submete a sua vontade, e tudo quanto constitua sua vaidade arrogância, à vontade de Deus, tem vencido um grande obstáculo ao crescimento espirit Mas necessita estar pronto para dizer: "Senhor, tudo quanto eu tenho (intelecto, posi social, habilidade para ganhar dinheiro) é uma dádiva que vem de Ti. Tu me de graciosamente estas capacidades, e Te dou graças por elas. Mas, Senhor, apesar de tudo i quero a Tua vontade e o Teu caminho na minha vida."
Quando deixar de acalentar o seu eu, a vida começará a transbordar. Lembre-se do está escrito em Gálatas 2:20: "Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cri vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me a e se entregou a si mesmo por mim."

Autor do texto bíblico

LUÍS PAL

1 comentário:

†Annita disse...

BOM DIA AMIGO
OBRIGADA PELO SEU CARINHO E PELA VISITA
BOM FIM DE SEMANA
BEIJOS

Você me vê como pessoa...
Liberada forte e guerreira...
Mas no fundo...
Eu não sou nada...

Sou pequena...
Sou carente...
Sou tão frágil...
Sonhadora...

Amo a vida...
Sofro calada...
Disfarço-me no sorriso...



Da criança que existe em mim...
Sigo a vida...
Sigo meu destino...

Sou pequena...
Sou amante...
Sou carente....
Mas do amor ...
Não desisto....
Vou à luta...
Sigo meu destino...

Sou simplesmente FEITICEIRA TRISTE
Que ri e chora... Que ama e se encanta...
Que passa como a suave brisa do vento na manhã deixando seu suave perfume no ar... EM ALGUM LUGAR reflectindo sobre mim mesma....

ANNA