17 junho, 2008

CRIA(Ç)TIVIDADE

Engraçado o que se pode aprender em menos de 48 horas...
No dia 5 de Outubro estive em Azambuja, na Musi jovem. O tema deste ano foi Ministérios Criativos. Tive a oportunidade de (re)descobrir diversas organizações que estão a transmitir de forma original a mensagem poderosa do evangelho à nossa sociedade.
Nessa mesma noite, a Assembleia de Deus de Queluz ofereceu-nos um concerto, e abriu as portas a momentos na presença de Deus, através do "restyling"de temas clássicos de adoração e louvor.
No dia seguinte, voei até Paris para ver Michael W. Smith ao vivo. Uma experiência espectacular, não só pela qualidade como pelo conteúdo da mensagem.
Aprendi nestas 3 situações algo de comum: a criatividade. É interessante como Deus usa essa característica do ser humano para o crescimento do Seu Reino. Somos todos diferentes, com dons e ideias especiais e até únicas. Ele quer usar a diversidade da nossa criatividade nas Suas mãos e através da Sua direcção.
Pode ser com a mímica, a escrita, a música, a internet, a televisão... ou até com uma simples história contada numa tribo algures em África. As hipóteses são inesgotáveis, pois a fonte da criatividade é o nosso Deus, o Criador.
É preciso, também, ter consciência da realidade de cada igreja e comunidade onde queremos aplicar as nossas ideias, para que sejam uma bênção. Não vale a pena trabalhar só por prazer pessoal... mas também para que os outros sejam alcançados e cresçam no seu relacionamento com Deus.
No entanto, para que essas ideias sejam postas em prática, antes de planear e realizar as coisas, é preciso orar e entregar TUDO nas mãos de Deus. Depois, esperar por aquela paz e segurança que nos mostra que podemos ir em frente.
Na Igreja não há tempo para andarmos a fazer as coisas à nossa maneira, nem espaço para competir. O importante é compreendermos o nosso papel de membros de um só corpo, termos a humildade de aceitar o potencial dos outros e a cabeça fria para ver como os nossos dons se complementam uns aos outros. Todos somos poucos para pôr nossa criatividade em acção e prosseguir com a obra do Mestre.
Para descobrires mais acerca deste tema e seres desafiado por Deus, convido-te a "passear"pelas páginas deste Não Jovem. 'e e passa à
E agora, antes de virares a página, uma sugestão para o teu Natal: deixa a passividade criaíckividade.


Autor do texto Bíblico

Ana Ramalho

1 comentário:

иα∂ια disse...

Olá querido, td bem? fiquei ausente, perdão + a correria é grande por aqui.
Bom fim
"α αмιzα∂є мυℓтιρℓι¢α αѕ ¢σιѕαѕ вσαѕ є ∂ινι∂є αѕ мáѕ