07 maio, 2008

O papel de uma Mulher na igreja crista

Ao longo dos anos o tema que trata do papel da mulher na Igreja Cristã tem levantado alguma controvérsia. Tendo isto em mente, e sem querermos entrar em polémicas, desejamos deixar um pequeno contributo para as nossas igrejas na compreensão Bíblica deste importanteassunto
. Ao olharmos para a história Bíblica chegamos facilmente à conclusão que muitas foram as mulheres que exerceram posições de destaque e de liderança entre o povo de Deus.
AS MULHERES NO ANTIGOTESTAMENTO
Examinado como um todo, o Antigo Testamento dá testemunho de uma ordem social patriarcal bem estabelecida, em que os homens dominavam a vida pública e privada. Esta ordem não era, o entanto, tão rígida a ponto de excluir completamente as mulheres de posições de liderança.
O Antigo Testamento narra a história de algumas mulheres famosas, escolhidas por Deus para guiar Israel (não devemos supor que as poucas mulheres especificamente nomeadas constituem o total das mulheres que actuaram em posições de autoridade).
A Bíblia refere-se a Miriam, irmã de Moisés, como profetisa e diz que ela liderou as mulheres israelitas em canções e danças de louvor1. A sua posição como líder de Israel é indiscutível. De facto, ela era tão proeminente que um profeta posterior - Miqueias - menciona-a2.
Não podemos deixar de nomear, talvez a mulher mais saliente dos primeiros tempos de Israel, a juíza Débora. Ela serviu como líder principal sobre o povo. A posição que ocupava combinou o trabalho de profetisa e juíza3.
Os juízes funcionaram como o mais elevado tribunal de justiça de lsrael4pelo que, ao desempenhar essa função, ela assumiu o papel de juiz nacional de Israel.
Não há duvidas que Débora era a líder/juíza, profetisa reconhecida e nomeada pelos israelitas da época. O seu exemplo confirma que nem Deus nem os hebreus da antiguidade consideravam a liderança feminina intrinsecamente odiosa, bem pelo contrário.
Podemos ainda acrescentar que no Antigo Testamento as profetisas foram aceites sem discussão, talvez a mais destacada de todas tenha sido Hulda5.
AS MULHERES NO MINISTÉRIO DE JESUS
Jesus não deu nenhum ensino explícito sobre o papel das mulheres na Igreja. No entanto, os eruditos concordam que, no contexto do judaísmo da época, Jesus emerge como um reformador único e até radical das atitudes generalizadas sobre as mulheres e o seu papel na sociedade.
Em quase toda a sociedade mediterrânica antiga, a posição das mulheres era bastante medíocre. Elas só existiam com vista a produzir filhos para os maridos ou fornecer prazer sexual. Alguns professores judeus consideravam as mulheres como a fonte do pecado e da morte no mundo, chegavam a ensinar claramente que as mulheres eram inferiores em valor quando comparadas com os homens.
Jesus apresenta uma atitude radicalmente diferente: Ele considerava a todos, homens e mulheres, como pessoas. Mostrou uma forma de proceder diferente ao tocar e deixar ser tocado por mulheres6 ou falar com mulheres de moral duvidosa7. Jesus teve a ousadia de incluir mulheres entre os seus seguidores, as quais o acompanhavam, tendo muitas delas sido curadas por Ele.
Em contraste com os rabis, que consideravam impróprio instruir pessoas do sexo feminino, Jesus ensinava-as com gosto8. Com a sua atitude em relação às mulheres, Jesus derrubou as prioridades que culturalmente lhes estavam determinadas.
Os vislumbres mais claros do relacionamento íntimo de Jesus com as mulheres talvez surjam por ocasião da sua morte. Enquanto os seguidores de sexo masculino fugiram, um grupo de mulheres, aparentemente grande, permaneceu no local da crucificação9. Por terem arriscado ir ao cemitério, essas mulheres foram as primeiras a ver o túmulo vazio e a ouvir as boas novas da ressurreição do Senhor. Podemos ver aqui o clímax da elevação das mulheres mediante o ministério de Cristo.
O Senhor ressurrecto, apareceu primeiro às mulheres10, ou a uma delas - Maria Madalena11. Os evangelistas concordam que as mulheres foram as primeiras a receber ordem para proclamar o evangelho da ressurreição e a obedecer a esse mandamento12.
Para os evangelistas, isto significa que, na nova economia divina, homens e mulheres são testemunhas dignas de crédito, mensageiros eficientes do Senhor ressurrecto.
AS MULHERES NA IGREJA NASCENTE
Na comunidade pós -Páscoa, encontramos mulheres assumindo uma maior variedade de papéis. Alguns eram de natureza especificamente religiosa, mas existiam outros que teriam sido proibidos a uma judia como, por exemplo, o de ensinar homens13.
Elas estavam sempre presentes nas actividades das congregações e compartilhavam, totalmente, da capacitação do Espírito para servir.
Lucas não só incluiu mulheres na sua história das comunidades da primeira Igreja, como também se preocupou em mostrar que as mulheres partilhavam dos dons espirituais na Igreja. Relata também que havia mulheres no Cenáculo quando os crentes aguardavam em oração pelo cumprimento da promessa do poder divino feita por Jesus14.
As mulheres não receberam apenas uma comissão de Cristo para serem testemunhas dignas de crédito da ressurreição - no Pentecostes elas também receberam o poder do Espírito para cumprir essa importante tarefa.
Na igreja de Jerusalém, as mulheres dessem penha um papel tão vital que sofreram perseguição juntamente com os homens15.
As mulheres serviam na Igreja no ministério da assistência social16; eram usadas claramente pelo Espírito Santo ministrando através dos dons espirituais, como as filhas de Filipe17. O apóstolo Paulo indica ser natural as mulheres orarem e profetizarem em público18.
No Novo Testamento encontramos as mulheres que serviram como professoras, como era o caso de Priscila19. Paulo descreve-as como sendo cooperadoras: Evódia e Sintique20, Prisiclia, Maria, Pérside,Trifena,Trifosa, entre outras21. Paulo também descreve mulheres no desempenho de tarefas diaconais, como Febe22.
PARATERMINAR
Ao concluirmos este pequeno artigo devemos dizer que não restam dúvidas que as mulheres sempre desempenharam tarefas activas na obra de Deus. Em toda a história Bíblica o Senhor sempre usou tanto homens como mulheres na Sua obra e não restam dúvidas que Ele ainda hoje quer fazer da mesma maneira.
Que o Senhor possa continuar a levantar talentos entre homens e mulheres para levarem a Sua obra mais longe.
Ele é o Senhor soberano e Ele levanta quem quer para a tarefa que Ele quer. A nós só nos resta obedecer para que, de maneira alguma, sejamos encontrados a resistir à Sua vontade .
Nota Importante.
Mateus 28:7; Marcos 26:7; João 20:17-18 "Actos 18:24-26 "Actos 1:14 15 Actos 8:3; 9:1-2 '* Actos 9:36-43 "Actos 21:8-9 181 Coríntios 11:5 "Actos 18:18-28 !0Filipenses 4:2-3 !' Romanos 16:1-16 " Romanos 16:1-2
'Êxodo 15:20-21
Autor do Artigo,

Samuel Martins
Pastor Evangélico

1 comentário:

Sílvia disse...

Olá Pedro! Visitando um querido e iluminado AMIGO! BOA SEMANA