05 junho, 2008

NOVA ERA

A “Nova Era” será provavelmente o mais difundido e poderoso fenómeno que afecta actualmente a nossa cultura. Apesar de não ser uma organização onde nos possamos filiar, não ter credo para subscrevermos, não possuir dirigente, fundador nem data de fundação, ela continua a influenciar milhões de pessoas, abrangendo áreas como a Sociologia, Ciências Físicas, Medicina, Antropologia, História, Desporto, ficção científica, etc. A “N.E.” tem influenciado (e afectado) realmente muita gente que ouve as suas ideias, a sua música, vê os seus trabalhos de arte, lê a sua literatura e compra os seus produtos.
Ninguém sabe exacta e completamente o que é a “N.E.” A exemplo de um enorme “iceberg” do qual se vê apenas uma pequena parte, a sua enorme massa movimenta-se ocultamente nos oceanos deste mundo. Aliás, de 1950 até 1960 só se via 1/10 acima da superfície.
Roland Mick comparou o movimento “N.E.” a uma gema bruta que foi descoberta por muitos grupos de pessoas e cada grupo está atarefado a polir alguma faceta particular da gema. Eu acrescentaria que essas facetas e esses grupos já estiveram em actividade neste planeta no passado mas em tempos diferentes e isolados da enorme e actual “gema bruta” que lhes dá cobertura.

A Bíblia diz que nada há novo debaixo do Sol e sobre isso podemos confirmar que este movimento só é novo no nome. A origem da “Nova Era” poderá ser rebuscada nas religiões orientais do Hinduísmo, Budismo, Ocultismo Ocidental e nos oráculos místicos da Antiga Grécia e Egipto. Um reavivamento do Ocultismo antigo que vem do tempo de Manasses (rei de Judá) estando ligado historicamente às práticas religiosas da Suméria, Índia, Caldeia, Babilónia e Pérsia. Porém, mais do que às escritas védicas na Índia e do Tão-Te-Ching na China, que datam de centenas de anos antes de Cristo, nós podemos remontar este movimento ao Jardim do Éden onde o Diabo enganou os nossos primeiros pais, Adão e Eva.
Uma das suas doutrinas é o “Panteísmo Monista”, dizendo que tudo é um e tudo é Deus. Um panteísmo defendido por Helena Petrovna Hann Blavastky da Sociedade Teosófica, fundada em 1875, mas também da Maçonaria (1717) e dos Cavaleiros Templários (1118-1307).
Apesar deste movimento não possuir fundador, alguém opinou que madame Blavastky bem poderia ser considerada a avó da “Nova Era” porque, segundo escreveu a sua biógrafa, ela preparou o caminho para os movimentos contemporâneos de Meditação Transcendental, do Zen, dos Hare Krishnas, do Ioga e do Vegeteranismo, do Karma e da Reencarnação, dos swamis, ioguis e gurus.
Alice Bailey, uma das continuadoras de Blavastky na direcção da Sociedade Teosófica, também poderia ser considerada a “madrinha” do movimento “N.E.” ao escrever mais de 20 livros, possivelmente psicografados, debaixo da influência de um guia espiritual que se comunicava com ela. Nos seus livros, ela preconizava um movimento abrangente que enquadrasse tudo aquilo que no passado fora lançado em separado pelo príncipe das trevas!

O guru Maharishi Mahesi Yogi, promotor da Meditação Transcendental no Ocidente nos anos de 1960, através do famoso conjunto musical “The Beatles” bem poderia ter-se tornado o “pai” da “Nova Era” em 1975 ao inaugurar o chamado “Amanhecer da Era da Iluminação” no Lago Lucerna, Suiça, no dia 12 de Janeiro desse ano; ou seja, 100 anos depois da fundação da Sociedade Teosófica da madame Blavastky e numa altura em que circulavam os livros de Alice Bailey.
Apesar deste movimento envolver muitas pessoas importantes, tanto do passado como da actualidade, há dois nomes que sobressaem no aspecto promocional: Marilyn Ferguson e Shirley Mac Laine. A primeira por ter escrito uma espécie de compêndio a que alguns já chamam a “bíblia da Nova Era”. A segunda (bastante conhecida no mundo do espectáculo) por desempenhar uma espécie de sumo-sacerdotisa do dito movimento.
Para analisar a “N.E.” não é suficiente conhecer as suas pontas de lança, ou áreas promocionais como Ecologia, Paz e Direitos do Homem, mas sim inteirar-nos dos movimentos que a ela aderiram ou ali se encontram desde a primeira hora. Não só o “Greenpeace” e “Movimento Pacifista para o Concílio Mundial das Igrejas para a Paz” que têm boa aceitação no mundo, assim como firmas internacionalmente bem conceituadas como a Intel Corp. (computadores), Ford (fábrica de automóveis), Telecom (internacional) mas outras como Movimentos de Meditação Transcendental Asiáticos, Instituto de Pesquisa Paranormal e Onvilógico Americano e muitos outros que se movimentam no oculto.
A reencarnação faz parte integrante do pensamento “N.E.”, aliás como de todas as doutrinas ocultistas. Afirma-se que o mundo está à espera de mais reveladores da verdade, os ditos “avatares” como Buda, Zoroastro, Maomé, Confúcio, Moisés e Krishna. Finalmente virá o “senhor Maitreia” que é uma encarnação de Buda, o iluminado. O Senhor Jesus Cristo é relegado para o papel secundário de mais um semi-deus, ou um dos muitos caminhos igualmente bons.
Pensa-se que a “N.E.” provocará uma mudança tão abrangente como a Renascença ou a Reforma Protestante. Alguns dos seus entusiastas acreditam que a limitada, finita e antiga ordem dará lugar a uma gloriosa e ilimitada nova ordem de paz, prosperidade e perfeição. Segundo os seus mentores, na Era de Aquário haverá paz, prosperidade, amor e satisfação para aqueles que estiverem dispostos a trocar a revelação bíblica pela especulação hinduísta e o Príncipe da Vida pelo príncipe das trevas.

Conforme a revista “Time” o Ocultismo nada tem de novo. Diz a referida revista: “Assim, aqui estamos nós na ‘Nova Era’, uma combinação de espiritualismo e superstição, modismo e farsa, sobre a qual a única coisa certa é a de não ser novidade”.

O pensamento “N.E.” está orientado no sentido da verdade individual. Abandona-se, assim, a verdade absoluta e cada um aceita a sua verdade relativa, como acontece com o conceito de beleza e felicidade. As crianças são ensinadas a sentir-se super-homens ou semi-deuses, sem necessidade de salvação ou aperfeiçoamento moral.

Para a “N.E.” Lucífer não representa o anjo mau, mas um ser belo e bonito que apenas pretende o bem das pessoas. Os médiuns espiritistas são designados “canalizadores de transe” e muito considerados. O mal não é o pecado mas a ignorância. Todas as pessoas terão lugar na “Nova Era” com excepção dos ignorantes. E esses ignorantes são os cristãos nascidos de novo. Por isso haverá uma evacuação desses “ignorantes” que passarão algum tempo num outro planeta onde se operará uma reciclagem nas suas mentalidades para poderem depois regressar à Terra. O comandante da nave extraterrestre que levará esses “ignorantes” é uma figura de segundo plano, capitão Sanada, que numa outra reencarnação esteve na Terra, ficando a ser conhecido como Jesus Cristo!
Quase tudo o que a “N.E.” diz acerca da “evacuação dos ignorantes” tem fundamento bíblico, o que demonstra ser a Bíblia conhecida pelo Diabo e seus seguidores. A explicação para o Arrebatamento da Igreja está já preparada e apresentada. Isso leva-nos a crer que esse dia não deverá estar muito distante.

DEUS RESPONDE (Publicado já)

Uma das provas da existência do Deus Criador é a maneira como Ele responde às diversas solicitações, sejam na forma de súplica ou na forma de provocação. Sim, o Deus da Bíblia, Criador de todas as coisas e pessoas, sustentador e mantenedor do Universo, constitui uma realidade, tanto para os humanos que O louvam como para aqueles que O desafiam!
No livro de Sofonias, capítulo 1, versículo 12, diz o seguinte: “E há-de ser que, naquele tempo, esquadrinharei Jerusalém com lanternas e castigarei os homens… que dizem: O Senhor não faz bem nem faz mal”.
O Senhor irá castigar aqueles que afirmam semelhante mentira, semelhante barbaridade! O Senhor está vivo e responde; faz bem e faz mal. Neste caso, poderíamos dizer que o Senhor, ao permitir que o mal chegue até ao ser humano, assumindo a responsabilidade por isso, está a fazer bem, repondo a justiça e despertando os prevaricadores e os outros para a realidade da Sua existência e do erro praticado.
Deus respondeu na Antiguidade, respondeu no Novo Testamento, no século XX e até em 2006. Respondeu no continente americano, em África, na Europa e até em Portugal. Em qualquer lugar e em qualquer tempo, o Deus vivo responde, tanto aos desafios como aos pedidos de ajuda.
Deus respondeu em 1912 ao desafio do “Titanic”, quando um dos responsáveis da companhia anglo-americana “White Star Line” dizia que nem Deus poderia afundá-lo. O “Titanic”, como os seus 270 metros de comprimento (praticamente o dobro dos paquetes que nos anos de 1960 transportariam tropas portuguesas para África) constituía um desafio ao Omnipotente! Era a loucura oceânica, quando mais três enormes paquetes se construíam nos estaleiros!
Este enorme barco possuía 16 comportamentos estanques, de modo a aguentar-se, mesmo que um deles fosse danificado. No dia 14 de Abril de 1912, o “Titanic” tinha um encontro marcado com um “iceberg” no Atlântico Norte, logo na sua primeira viagem. Nesse mesmo dia o telegrafista tinha enviado uma mensagem para os seus pais que dizia o seguinte: “Avançamos lentamente para Halifax. O navio é insubmersível. Não se inquietem”. Ironicamente, ao mesmo tempo que este telegrama era difundido pelos jornais londrinos, o “Titanic” afundava-se no alto mar. Pereceram 1513 pessoas e salvaram-se 711 porque não havia salva-vidas para todos!
Cuidado com os “Challengers”, com os “Titanics”, com as “Armadas Invencíveis” e com todos os sistemas desafiadores! Diz a Bíblia que “a soberba precede a ruína e a altivez de espírito precede a queda” (Pv 16:18).
Deus respondeu a John Lennon, elemento do famoso conjunto musical “The Beatles”, quando afirmou ser mais popular do que Jesus Cristo. Assim, no dia 8 de Dezembro de 1980, quando o famoso músico tinha 40 anos de idade, foi assassinado. O criminoso afirmara: “Tenho um objectivo na vida: Matar John Lennon!”
No dia 8 de Dezembro de 2005, quando se completava 25 anos da sua morte, a Rádio transmitiu que, poucas horas antes de ser assassinado, o famoso “Beatle” voltara a repetir a mesma barbaridade, de ser mais popular do que Jesus Cristo!
Naturalmente que Deus retirou a Sua protecção a uma pessoa que se gabava destas coisas! Cuidado! Diz a Bíblia: “Não erreis. Deus não Se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6:7).
Deus responde aos empresários, aos músicos e aos políticos. Em 1984, o Brasil estava a sair de uma ditadura militar de 21 anos, com eleições já marcadas para 15 de Janeiro de 1985. Pressionado por várias forças, o candidato presidencial Tancredo Neves afirmou algo do género: “Se eu ganhar as eleições hei-de governar este país nem que Deus não queira!”
Deus não quis. Ou antes, Deus quis que ele ganhasse as eleições por uma margem que ninguém esperava. Quanto a governar o país… não conseguiu porque no dia antes de tomar posse adoeceu e assim permaneceu um mês e oito dias até falecer! A posse estava marcada para o dia 15 de Abril, mas no dia 14, à noite, eram 22 horas e trinta minutos, o presidente eleito adoeceu com uma doença estranha. Tinha viajado pelo mundo, como presidente eleito, esteve em Paris e em Lisboa, onde lhe foram oferecidos banquetes e completara 75 anos de idade no dia 4 de Março desse ano. Deus deu-lhe o máximo de tempo possível de vida, até mesmo à véspera do dia da tomada de posse.
Tancredo Neves ganhou as eleições mas não governou o país porque Deus não quis. A prova disso é que nem sequer tomou posse. Nessa altura o vice-presidente Sarnei, que tomaria posse como presidente, disse algo do género: “Que Deus me ajude agora porque vou precisar muito d’Ele!” E, certamente que Deus o ajudou na sua difícil tarefa!
Deus respondeu a Ceausescu da Roménia. Este líder político havia recebido 10 mil Bíblias do Ocidente para distribuir pelo povo. Porém, ele guardou-as e mais tarde enviou as mesmas para uma fábrica de reciclagem de papel para as transformar em papel higiénico. O papel ficou tão mal reciclado que ainda se liam nomes de personagens bíblicos como Josué. Por isso, o povo não terá utilizado o papel. Porém, Ceausescu assinou a sua pena de morte nesse dia. Algum tempo depois houve mudanças no bloco Leste por influência da Perestroyka do presidente soviético Gorvatchev. Todos os dirigentes políticos escaparam, incluindo criminosos como Honneker da Alemanha Oriental, mas Ceausescu e a esposa foram fuzilados, apesar do seu partido continuar no poder.
A certa altura, Agostinho Neto, presidente de Angola disse algo de género: “Dentro de 7 anos a Igreja desaparece de Angola!” Porém, 2 anos depois, ele já tinha morrido e a Igreja Evangélica estava maior. Acreditamos até que ela esteja maior do que a Católica nesse país!
O nome de Deus, a Sua Palavra e o Seu povo deverão ser respeitados. Quem tocar no povo de Deus mexe na menina do Seu olho (Zc 2:8). Deus concedeu a maior derrota de sempre a um político que tentou denegrir o povo evangélico, chamando-lhe “seita fanatizada, extremista”. Numa entrevista em França, no dia 12 de Novembro de 2005, voltaria a juntar no mesmo saco os protestantes e os extremistas islâmicos.
Este político, que à partida teria todas as hipóteses de ganhar, nem em segundo lugar ficou nas presidenciais de 2006!
Deus também responde positivamente a quem O busca. Em 1970 a nave Apolo 13 teve várias avarias a caminho da Lua. Faltou energia e faltou oxigénio, ao ponto de as probabilidades dos náufragos regressarem serem inferiores a 10%. Todavia, o presidente americano pediu ao povo para orar a Deus. Inclusivamente pediu aos industriais e comerciantes para dispensar os empregados a fim deles poderem ir para casa orar a Deus.
Deus ouviu as orações. Dizia-se, naquele tempo que, ainda que o milagre sucedesse não havia oxigénio até eles chegarem a Terra. Mas Deus respondeu afirmativamente.
Diz a Bíblia: “Invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás” (Sl 50:15). Os americanos, juntamente com o seu presidente, invocaram o nome do Senhor. Deus respondeu e depois foi glorificado a bordo do porta-aviões Iwo Jima quando o capelão fez uma oração de agradecimento a Deus pelo regresso dos astronautas.
Deus responde, conforme a Bíblia assim o declara: “Clama a mim e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes”.
É errado dizer que Deus não faz bem nem faz mal. Isso significaria que Ele estaria morto ou nem existiria. Mas o nosso Deus está vivo e responde. Sim, responde aos desafios e provocações, mas também às súplicas e pedidos feitos em oração. Já dizia o salmista: “No dia da minha angústia, clamarei a Ti, porquanto me respondes”.
Autor do texto bíblico
Agostinho Soares

4 comentários:

Sílvia Helena disse...

Um passarinho me contou que não existe um dia especial
para sentir uma emoção gostosa.
Mas tem dias que ela é sentida muito mais intensamente.
E hoje é o meu dia de te dar "aquele" olá especial.
Um olá luminoso e cheio de esperança para viver.

Um maravilhoso final de semana para você!

Demétryo Júnior disse...

Nunca devemos desafiar aquele que é dono de tudo temos que ter a consciência daquilo que falamos, pois nossas palavras um dia poderão ser usadas contra nós mesmo.

Fiquem todos com DEUS.

Pedro Aurelio disse...

Paz do sr .
E verdade que deve-nos ter cuidado com as palavras, mas as vezes as coisas tem que ser ditas muito que nos custe aceitar a verdade .
E também que as palavras ditas da nossa boca podem, ser usadas contra nos , mas se tivermos a consistência tranquila nada nos acontecera a nos .

geziel silva costa disse...

1. O que é o Movimento Nova Era (M.N.E.)?
A. - O Movimento Nova Era tem muitas sub-divisões, mas é geralmente uma coleção de sistemas de ensino metafísicos de influência oriental, uma conglomeração de teologias, esperanças e expectativas mantidas juntas com um ensino eclético de salvação, "pensamento correto" e "conhecimento correto". É uma teologia de "bem-sentir", "tolerância universal" e "relativismo moral".
No M.N.E. o homem é o centro. Ele é visto como divino, como co-criador, como a esperança de um futuro de paz e harmonia. Uma citação de um representante poderia ser: "Eu sou afetado apenas pelos meus pensamentos. É tudo o que é necessário para a salvação vir ao mundo. Por este simples pensamento qualquer um pode livrar-se de todos os medos." (A course in Miracles, The Foundation for Inner Peace, Huntington Station, N.Y. Lesson 228, p. 461.)
Infelizmente, para o M.N.E. o medo do qual eles querem se livrar pode bem ser o da condenação, da convicção do pecado e, por fim, algumas vezes, do cristianismo e dos cristãos. Como o M.N.E. é tolerante como muitas posições teológicas, ele se opõe às "mentes estreitas" do cristianismo que ensinam que Jesus é o único caminho para Deus e que existe uma moral absoluta.
B. - O M.N.E. é difícil de definir porque "não há hierarquias, dogmas, doutrinas ou membresia." É uma coleção, ou ajuntamento de diferentes teologias com um fio comum de tolerância e divergência tecendo seu tapete de "verdade universal".
C. - O termo "Nova Era" (New Age) refere-se à Era de Aquário que, de acordo com seus seguidores, está se iniciando. Supostamente trazendo uma promessa dfe paz, iluminação e reunificação do homem com Deus. O home é considerado como separado de Deus, não por causa do pecado (Is 59:2), mas devido à falta de entendimento e conhecimento acerca da natureza de Deus e da realidade.
2. O M.N.E. é um sistema religioso com duas crenças básicas: Divindade Evolucionária e Unidade Global.
A. - O que é divindade evolucionária?
1. - É o próximo passo na evolução, que não será física, mas espiritual:
Na sua maior parte, o M.N.E. expõe a evolução, tanto do corpo como do espírito. O homem está em desenvolvimento e logo dará um salto adiante em direção a novos horizontes espirituais. Muitas práticas da Nova Era são desenvolvidas para dar um empurrão em direção a este horizonte. Algumas destas são: a projeção astral, que é o treinamento da sua alma para deixar o seu corpo e viajar por aí; contato com os espíritos para que eles falem através de você ou para guiá-lo; uso de cristais para purificar os sistemas de energia do seu corpo e da sua mente; visualização, onde você usa a imaginação mental para imaginar a si mesmo como um animal, na presença de um ser divino, ou sendo curado de uma doença, etc.
2. - Divindade Evolucionária também significa que a humanidade logo verá a si mesma com deus, como o "princípio do Cristo".
a. - O M.N.E. ensina que a natureza básica do homem é boa e divina. Isto é o oposto do que a Palavra de Deus diz...
i. - que nós somos pecadores: "Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte sobreveio a todos os homens, porque todos pecaram" (Rm 5:12, NVI).
ii. - e que a nossa natureza é corrupta: "Outrora todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus esejos e pensamentos. Como os outros éramos por natureza merecedores da ira" (Ef 2:3, NVI).
b. – Ensina que, como o homem é divino por natureza, ele então tem qualidades divinas.
Esta é uma parte importante do pensamento do M.N.E. Porque a maioria dos seguidores da Nova Era acreditam que são divinos, acreditam então que podem criar a sua própria realidade. Se, por exemplo, uma pessoa acredita que a reencarnação é verdadeira, então isto é certo porque esta é a sua própria realidade. Se outro, porém, não acredita nela, isto é certo também porque esta seria a realidade dele. Eles podem, cada um, ter as suas próprias realidades "que seguem caminhos diferentes"
c. - Em contraste com isto, a Bíblia diz que Deus é o único criador: "Assim diz o Senhor, que te redime, o mesmo que te formou desde o ventre materno: Eu sou o Senhor, que faço todas as coisas, que sozinho estendi os céus e sozinho espraiei a tera" (Is 44:24, ARA).
d. - O seguidor da Nova Era que acredita em sua própria divindade e habilidade para criar usurpa a autoridade e posição de Deus. Ele ainda está dando ouvidos às mentiras que o Diabo falou para Eva dizendo que ela seria como Deus (Gn 3:5).
3. - Reencarnação
a. -Apesar de nem todos os seguidores da Nova Era aceitarem a reencarnação, muitos acreditam em uma forma ou outra. E muitos, ainda, acreditam que a Bíblia foi modificada para remover qualquer verso que possa ter um ensino reencarnacionista. Mas esta acusação só demonstra a limitação do seu conhecimento. A Bíblia nunca teve qulaquer referência à reencarnação.
b. - Reencarnação opõem-se à Palavra de Deus que diz que está ordenado ao homem morrer uma vez e depois disso ser julgado (Hb 9:27).
B. - O segundo maior elemento do M.N.E, é a Unidade Global que consiste em três grandes divisões: Homem com Homem, Homem com a Natureza e Home com Deus.
1. - Homem com Homem.
a. - O M.N.E. ensina que todos aprenderemos a nos relacionar com a nossa própria divindade com um outro e atingir a harmonia e amor mútuo e aceitação através da realização e aceitação deste conhecimento da sua própria divindade.
i. Dentro esta harmonia esperada está a unidae econômica. O seguidor da Nova Era está à procura de um único líder que, com os princípios da Nova Era, guiará o mundo a uma economia única e harmonicamente abrangente.
ii. - Também tem a esperança de que este líder leve a humanida à unidade espiritual, isto é, a uma religião mundial.
b. - A esperança do seguidor da Nova Era é reminiscência das Escrituras que falam da vinda do AntiCristo:
i. - 2 Ts 2:3-4, "Ninguém, de modo nenhum, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus.." Veja também Ap 13:17,14:9,11; 16:2; 19:20.
2. - Home com a Natureza.
a. - Desde que o M.N.E. diz que Deus é tudo e tudo é Deus, então a natureza também é parte de Deus. O homem deve então, sintonizar-se com a natureza e aprender a cultivá-la e ser ciltivado por ela. Ou seja, todas as pessoas podem unir-se.
b. - Filosofias dos Índios Americanos são populares entre os seguidores da Nova Era devido ao seu foco na terra, na natureza e no relacionamento do homem com elas.
c. - A filosofia da Nova Era geralmente procura misturar estas filosofias que colocam o homem e a natureza em um mesmo nível. Nós não seríamos mais ou menos importantes que nossos primos os animais, pássaros ou peixes. Nós deveríamos viver em harmonia com eles, entendê-los e aprender deles é a filosofia geral da Nova Era.
i. - Isto é o oposto do ensino da Escritura da superioridade do homem sobre os animais (Gn 1:26-27; 2:19). Isto não significa que o homem deva abusar disso, mas ao homem é dada a responsabilidade de cuidar e ser fiel mordomo da criação de Deus (Gn 2:15). Deus cobrará dos cristãos a responsabilidade pela mordomia daquilo que Ele lhes confiou.
d. - Os seguidores da Nova Era têm um nome para a terra: Gaia. Gaia é para ser reverenciada e respeitada. Alguns seguidores da Nova Era adoram a terra e a natureza.
i. - Isto opõe-se ao ensino da Escritura que diz que não devemos ter qualquer outro deus (Ex 20:3).
3. - Homem com Deus.
Desde que o M.N.E. ensina que o home é divino por natureza, todas as pessoas, desde que elas vejam a si mesmas assim, serão ajudadas em suas unidade de propósito, amor e desenvolvimento. O objetivo é a plena realização da sua própria divindade. É óbvio que isto contradiz as Escrituras, conforme., Rm 3:10-12: "como está escrito: Não, há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer."
C. - Algumas crenças adicionais do M.N.E. sobre Deus são:
1. - Ele (ou Este) é impessoal, onipresente e benevolente -- portento, não condenaria ninguém.
a. - O deus da Nova Era é impessoal. Um deus impessoal não revelaria a si mesmo nem teria exigências específicas quanto a moralidade, crenças ou comportamento. Por isto, a reencarnação é tão sedutora apra eles. Com isto, não há julgamento, existe uma segunda chance, e uma terceira, quarta, ...
b. - Deve-se notar que pelo fato do seguidor da Nova Era elevar a si mesmo a divindade, ele deve diminuir a majestade e personalidade de Deus. Em outras palavras, o universo não é grande o bastante para um verdadeiro Deus, mas é grande o bastante para conter inúmeros pequenos deuses.
2. - Não existem absolutos morais para na Nova Era. No entanto, eles pedem para se ter tolerância espiritual para com todos os "sistemas de verdade". Eles chamam isto de "harmonização".
a. - Existe um problema óbvio aqui. Dizer que não existem abolutos morais é um absoluto em si, o que uma contradição. E também, se a moralidade é relativa, então roubar é certo algumas vezes, e também mentir, adulterar, enganar, etc. Viver em um mundo de relativismo moral pode não ser um futuro promissor.
b. - Seguindo o raciocínio que se a realidade é relativa e a verdade também, então dirigir um carro poderia ser difícil. No fim, se um seguidor da Nova Era pensa que a luz é vermelha e outro pensa que é verde, quando eles colidirem as suas diferentes realidades se chocarão com eles. Isto é uma coisa muito interessante acerca dos seguidores da Nova Era: eles não vivem de acordo com o que eles crêem. Isto, porque, na realidade, o pensamento da Nova Era não funciona.
c. - O M.N.E. advoga honestidade, integridade, amor, paz, etc. Só que querem isto sem o verdadeiro Deus. Querem fazer estas coisas não nos termos de Deus, mas nos seus próprios.
3. O que o M.N.E. faz.
A. - É uma esponja que tenta absorver todas as religiões, culturas e governos.
B. - Procura unificar todos os sistemas dentro de uma unidade espiritual e sócio-econômica.
C. - Usam vários meios para terem experiências místicas com Deus e/ou natureza e/ou consigo mesmo. Alguns destes métodos foram descritos na revista Omni Magazine (How to Have a Mystical Experience. Dec. 1988, p. 137-145) como imaginação, onde você é levado a imaginar a sua própria realidade; transcendência, indo além dos limites de tempo; privação do sono, com o propósito de induzir experiências místicas; focalização, "para experimentar toda a realidade unificada e não como uma coleção de objetos isolados"; anulação, onde a comunicação com o mundo exterior é interrompida no intuito de reinterpretar o mundo sem a sua influência; identificação, "Trocar de lugar mentalmente com um cachorro ou um gato, canário, ou animal em um zôo"; reflexão, um exercício desenvolvido para ajudar você a ver o ano que vem de maneira diferente, e star-gazing, "para induzir um senso de objetividade acerca da vida e um sentimento de conexão com o resto do cosmos."
4. O que o M.N.E. não faz.
A. -Não ensina que o homem é pecador - Rm 5:12; Ef 2:3.
B. - Não ensina que o homem depende de Deus para todas as coisas - Is 43:7; Tg 1:17.
C. - Não ensina que a condenação é eterna - Ap 14:11.
D. - Não ensina que a conseqüência do pecado é separação eterna de Deus - Rm 6:23; Is 59:2.
E. - Não ensina que Jesus é o único caminho para Deus - Mt 11:27; Jo 14:6.
F. - Não aceita o cristianismo como a verdade - 2 Tm 3:16.
5. Terminologia da Nova Era
A. - De acordo com a Bíblia, o homem é portador da imagem de Deus (Gn 1:26), e também, é uma criatura que fala. Lembre-se, Deus disse: "...Haja luz" (Gn 1:3).
B. - Na Nova Era as palavras são muito importantes. De fato, a Nova Era tem algumas de suas próprias palavras especiais. Algumas destas são: Holístico, holografico, sinergístico (sinergia), unidade, unicidade, harmonia, transformação, crescimento pessoal, potencial humano, vigília, networking (rede), energia, e conscientização. Estas palavras são muito comuns nas conversações e escritos da Nova Era.
C. - De fato, se for a uma livraria especializada em Nova Era e ler os títulos ou seus livros, você verá uma uso desproporcional da palavra: auto (em inglês: self).
6. A Interpretação do Cristianismo pela Nova Era
A. - Deus não é um Pai Celestial pessoal mas uma força impessoal.
B. - Deus é tudo e tudo é Deus. Deus não é o "único" criador de tudo, mas de parte de tudo o que existe.
C. - Não existe nada que não seja Deus. (Isto é panteísmo.)
D. - Não existe pecado, somente um entendimento incorreto da verade, Conhecimento é que salva, não Jesus.
E. - Inferno não é um lugar, mas uma experiência aqui na terra; é um estado mental.
F. - Jesus foi apenas um meio de apresentar a verdade divina. ele exemplificou a conciência de cristo melhor que qualquer outro.
G. - Cristo é uma forma de consciência, uma forma de eu altamente evouluído. Isto pode adquido por todos já que qualquer um é divino. "Isto é um cristo que não pode ser crucificado" (Miracles, Lesson 303, p. 441).
H. - "Um milagre é uma correção... É meramente olhar a devastação, e reordenar a mente para que entender que o que vê é falso. É anular o erro" (Miracles, p. 164). Um milagre para a Nova Era não é uma intervenção de Deus para realizar a Sua vontade mas a realização da verdadeira realidade que Deus está em tudo e que você é Deus.
7. A Visão do Homem pela Nova Era
A. - Desde que tudo é Deus, e o home é parte do todo, então o homem é Deus. Isto é panteísmo.
1. - Esta é uma crença do sistema místico oriental que está invadindo a América.
2. - Deus não é parte da criação. Ele é separado dela e foi o criador dela (Is 44:24).
3. - O Homem não é Deus, ele é uma criatura (Gn 1:26).
B. - O homem é bom por natureza.
1. - O home não é bom por natureza (Ef 2:3).
C. - O homem tem um potencial infinito.
1. - Esta conclusão arrogante baseada sobre falsos conceitos de grandiosidade própria é uma enganosa, auto-satisfatória indulgência com o orgulho. Como Satanás queria ser como Deus (Is 14:12-17) e encorajou Adão e eva a serem como Deus também (Gn 3:1-5), o seguidores da Nova Era ouvem os ecos da mentira do Éden e rendem-se a eles de boa-vontade.
D. - O homem é um com o universo.
1. - Novamente a diferença entre o homem e a criação é embaçada. O homem foi feito à imagem de Deus (Gen. 1:26). O universo não. O homem é diferente da criação.
8. A Visão da Nova Era sobre SAlvação
A. - Salvação no M.N.E. significa estar em sintonia com a consciência divina.
1. - Em sintonia significa estar em harmonia com a realidade e tudo o que é percebido como sendo verdade.
B. - Desde que o M.N.E. não reconhece pecado ou pecaminosidade, não existe a necessidade de um redentor como Jesus. Salvação, para eles, é simplesmente a realização da sua natureza divina. "Eu não sou um corpo. Eu sou livre. Porque eu ainda sou como Deus me criou . A salvação do mundo depende de mim" (Miracles, Lesson 206, p. 380). Tanta arrogância é inacreditável.
C. - É uma forma de conhecimento, atingir o pensamento correto. Portanto, precisamos ser salvos da ignorância e não do pecado.
D. - Salvação, no entendimento da Nova Era, é o alcançar-se através de compreender a sua própria divindade e bondade natural, combinada com o conhecimento apropriado.
Como você pôde ver, o Movimento Nova Era não é um ensino bíblico em nenhuma de suas maneiras. É um falso sistema religioso arquitetado pelo próprio Diabo. Ele contraria o cristianismo em quase todas as suas principais tendências. Devemos anulá-lo, nos guardarmos dele e destruirmos tudo que pudermos. Será vencido, finalmente, naquele glorioso dia quando o Senhor Jesus retornar.